sábado, 25 maio 2024 - 9:48
spot_img

Acre tem maior alta do país no setor de serviços em outubro 

O Acre foi destaque no setor de serviços ao ser o estado que registrou a maior alta nesse segmento em outubro deste ano, segundo o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado em dezembro.

Setor de serviços no Acre teve a maior alta do país. Foto: Eduarda Oliveira/Deracre

Após dois meses de queda, o estado se recuperou no setor, apontando a maior variação, se comparada ao mês imediatamente anterior – com uma taxa de 6,6%. A alta também foi registrada dentro de um ano, com 10,2%, também sendo a maior do Brasil.

No acumulado do ano, o índice também é positivo, com um aumento de 7,9%, de janeiro a outubro.

O titular da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanípal Mesquita, diz que diversos fatores econômicos impactam nesse resultado.

“O nosso estado teve o quinto maior crescimento do PIB [produto interno bruto] em 2021. Nós fomos o sétimo estado dos últimos 20 anos que teve esse crescimento do PIB, então é uma demonstração que o estado vem prosperando e envolvendo todos os setores produtivos e privados. Na composição do PIB, ficou claro o crescimento do agronegócio, da indústria, a redução da participação do Estado na economia, ou seja, as atividades econômicas sofreram um crescimento dentro dessa composição. Tudo isso puxa a demanda para os serviços”, destacou.

O secretário relembrou, ainda, que muitos setores tiveram um acumulado de vagas significativo neste ano, o que reflete nessa alta.

“Na área da indústria houve um incremento de 2 mil empregos e na área de serviços 8 mil empregos, uma demonstração de que a atividade produtiva do estado do Acre tem crescido e isso demanda diversos tipos de serviço, desde os serviços básicos de conservação predial, segurança, vigilância e a própria atividade empresarial das empresas e dos negócios. Então, esse crescimento do circuito de serviços nada mais é do que reflexo das atividades econômicas que têm incrementado a cada ano aqui no estado, um reflexo de tudo isso”, pontuou.

Dados nacionais

Em outubro de 2023, o volume de serviços no Brasil recuou 0,6% frente a setembro, na série com ajuste sazonal. Foi o terceiro resultado negativo consecutivo do indicador, período em que acumulou perda de 2,3%. O setor de serviços está 10,2% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 3,2% abaixo de dezembro de 2022 (auge da série histórica).

Na série sem ajuste sazonal, frente a outubro de 2022, o volume de serviços recuou 0,4%. O acumulado do ano mostrou expansão de 3,1% frente a igual período de 2022. O acumulado em doze meses mostrou perda de dinamismo ao passar de 4,4% em setembro para 3,6% em outubro de 2023 e registrou o resultado menos intenso desde julho de 2021 (2,9%).

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO