quinta-feira, 13 junho 2024 - 6:31
spot_img

Demora no anúncio do novo secretariado de Gladsom tem tirado o sono de alguns…

Esta semana e a próxima serão tensas para aqueles que aguardam o anúncio oficial do novo secretariado de Gladsom Cameli para o segundo governo dele. A seguir, algumas informações que apontam o futuro de alguns de seus atuais secretários, e possíveis novos nomes que irão compor o primeiro escalão do governo. Até o dia do anúncio oficial, para alguns, é melhore reforçar os estoques do “tarja preta”.

SEGREDO DE TRÊS

A Coluna não é baú para guardar segredo. Uma fonte próxima ao governador informou que o atual presidente da FEM, Pedro Correinha, não ocupará mais o cargo. Possivelmente terá um “pára pra acertar” com o Deputado Luiz Gonzaga, já que no passado recente, como presidente do PSDB, quis negar legenda ao deputado para este disputar as eleições. A fonte informou que Gladsom deu de mão beijada à Gonzaga a presidência da FEM, e que o deputado possivelmente irá indicar um assessor próximo, de nome Gledsom.

NUVENS NEGRAS

Recentemente Correinha declarou a um site local que a sua gestão como presidente da sigla PSDB termina em março, dando a entender que querem lhe tomar também a Executiva do partido. O PSDB não elegeu sequer um deputado federal no Acre, e isso certamente gerou motivos para disputas internas no tucanato.

DESESPERO

Um secretário, ocupante de uma secretaria de status intermediário, até poucos dias atrás jactava-se por ser um dos nomes confirmados na lista dos futuros secretários. Gabava-se por ter três padrinhos políticos, por abrir e fechar portas durantes vários anos na política, e por ter participado de outros governos no passado.

DESESPERO II

No início desta semana apuramos que o governador Gladsom Cameli quer ver o tal secretário bem distante do seu novo governo. Acontece que este secretário teria cometido deslizes no exercício da função, os quais chegaram até o governador em uma versão dos fatos contada com um certo grau de exagero.

DESESPERO III

Antes de ficar sabendo da notícia de que provavelmente não irá compor o futuro governo, o moço fez uma campanha de lobby pelo seu nome, incluindo até os principais sites de notícias do Acre.  Abatido, inconsolável e deprimido, o mesmo já sabe que é quase impossível ele fazer parte novamente do primeiro escalão.

BOLSA DE APOSTAS

Informações de bastidores chegadas até a coluna dão conta que nomes como: Rueda, Paula Mariano, Bestene e a médica Rejane, esposa do deputado federal eleito Eduardo Veloso, todos postulantes ao cargo de secretário de saúde, estariam mesmo descartados. Fonte segura da Casa Civil informou que atualmente na bolsa de apostas a realidade é que Gladsom está inclinado a escolher o nome da secretária-adjunta Tayane para ocupar a pasta. Mas todos sabem que o governador é muito imprevisível.

TUDO EM CASA

Não se sabe em qual secretaria, mas o nome de Paulo Roberto Correia, ex-cunhado de Gladsom, é dado como certo em uma secretaria importante do governo. Paulo Roberto já chegou a ser superintendente da Suframa por indicação de Gladsom, onde fez um bom trabalho direcionando recursos para o Acre.

HOMEM DE FERRO

Na área de Segurança Pública o nome do cel. da reserva e atual secretário, Paulo César, é dado como certo e intocável. O “homen de ferro” da Segurança Pública, também conhecido nos corredores do poder como PC, estaria com carta branca para nomear quem quiser e fazer o que quiser na pasta da Segurança. Tudo isso fruto do respaldo, seriedade, dedicação e competência que demonstrou. Ganhou a confiança de Gladsom.

O FRANCÊS E O ITALIANO

Rômulo Grandidier e Jhonatan Donadoni: dois nomes que têm vaga certa no primeiro escalão do segundo governo de Gladsom Cameli. Não dá para saber ainda para qual das pastas ambos irão. Casa Civil, Sefaz e Planejamento, das três, duas serão ocupadas por estes. O francês está com moral pela forma como conduziu a articulação política durante a campanha.

NOVELA MEXICANA

Aberson Carvalho é o nome que está na lista de secretários para continuar à frente da SEE. A indicação é da deputada federal eleita Socorro Neri. Informação de bastidores é que, pensando nas eleições municipais de 2024, o governador tentou emplacar Minoru Kinpara na SEE pela cota de Neri, para tornar o japonês  vice dela na chapa para a PMRB em 2024, o que seria uma sacada e tanto. Neri não gostou nenhum pouco da idéia e teria reprovado a investida.

NOVELA MEXICANA II

Aberson exerceu com muita competência a gestão à frente da SEE no pouco tempo que ficou. Mas o nome de Kinpara agregaria bastante segundo alguns governistas de plantão, tanto na gestão governamental como na engenharia política a ser montada para as eleições de 2024.

NOVELA MEXICANA III

Minoru pode até ser convidado a ocupar outro cargo de destaque no governo, mas dificilmente aceitará, já que sua vocação e perfil técnico é para a área educação. Apesar de não ter sido eleito, teve uma votação superior a 20 mil votos, mais até do que alguns deputados eleitos. O Japonês ainda está com moral.

MEGA BARRACO

Um dos fatos mais picantes da semana é sobre um “mega barraco” daqueles em uma família que vive metida em política, igrejas e meios de comunicação. Segundo fontes ligadas a essa família a briga generalizada envolvendo pai, mãe, filha, parentes e aderentes se deu por causa de muito dinheiro. O racha na família foi inevitável.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO