sábado, 25 maio 2024 - 9:30
spot_img

Contrários ao aborto no Brasil batem recorde e chegam a 61%

A taxa de pessoas que dizem ser contrárias à liberação do aborto no Brasil bateu recorde numérico em janeiro: são, atualmente, 61%. Oscilou 2 pontos percentuais para cima desde maio de 2022 e 3 p.p. para cima desde o início da série histórica, em janeiro de 2021. Os dados são de pesquisa PoderData realizada de 27 a 29 de janeiro de 2024.

Os eleitores que afirmam ser favoráveis à liberação do procedimento somam 24%. Os percentuais se mantêm inalterados há 2 anos. Em janeiro de 2021, na 1ª vez que a pergunta foi feita aos entrevistados, 31% apoiavam a permissão do aborto no país.

A legislação brasileira já permite a prática do aborto em 3 casos:

  • gravidez decorrente de estupro;
  • risco à vida da mulher;
  • anencefalia do feto.

Apesar do constante resultado de pesquisas de opinião indicando que a maioria dos brasileiros é contrária à liberação da prática, há uma ação em tramitação no STF (Supremo Tribunal Federal) para discutir a descriminalização do aborto. O texto foi pautado pela ministra aposentada Rosa Weber, então relatora do caso, em setembro de 2023. Antes de deixar a Suprema Corte, ela votou a favor da descriminalização.

No entanto, o julgamento não avançará tão cedo. Isso porque, diferentemente de Weber, o assunto não é uma prioridade do atual presidente do STF, Roberto Barroso, que já declarou ser contra o aborto e disse não haver previsão para que o tema volte a ser discutido pela Corte.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 27 a 29 de janeiro de 2024, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 229 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, são mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

ESTRATIFICAÇÃO

Ao estratificar os dados por faixas demográficas, o PoderData mostra que a taxa de pessoas que são contra a liberação do aborto aumenta entre os homens (64%) e entre idosos de 60 anos ou mais (66%).

Moradores de todas as regiões formam maioria contra a interrupção da gravidez. As maiores taxas estão no Sul e no Nordeste, ambas em 64%. As regiões com as menores taxas são Norte e Centro-Oeste: 55%.

Os que se dizem favoráveis oscilam pouco, ponderando a margem de erro específica de cada estrato –maior que no estrato geral da pesquisa por considerar um grupo menor de entrevistados. Os percentuais em todas as estratificações variam de 22 a 31 pontos.

MAIORIA DOS LULISTAS É CONTRA

Dentre os que aprovam o governo Lula, 55% são contrários a liberação do aborto e 33% apoiam. No estrato dos que desaprovam, 16% são favoráveis e 68%, não.

Por Poder360

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO