sábado, 22 junho 2024
spot_img

Cooperativa Agroextrativistas de Xapuri apresenta resultados positivos de 2023 em assembleia

A Cooperativa Agroextrativista de Xapuri (Cooperxapuri) reuniu nesta quinta e sexta-feira, (14 e 15), na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri, cooperados para apresentar resultados obtidos em 2023.

Durante a Assembleia Geral foram apresentados documentos relativos à demonstração contábil, balanço patrimonial, valores de sobras e perdas, a situação econômica e financeira da cooperativa e o planejamento estratégico de 2024 a 2028, feito através de parceria entre a Cooperação Alemã GIZ e o Sistema OCB, pelo consultor Irailton Lima.

Entre os resultados apresentados está a receita operacional bruta da Cooperativa que em 2023 que foi de R$ 4.464.374,80, além das sobras no valor de R$ 218.752,95, que serão investidos na cooperativa. A prestação de contas foi devidamente aprovada pela maioria dos sócios durante votação aberta.

A atividade foi conduzida pelo presidente da Cooperxapuri, Sebastião Aquino e sua diretoria, e contou com a presença do presidente do Sistema OCB, Valdemiro Rocha e do gerente de Desenvolvimento de Cooperativas do Sescoop Acre, Rodrigo Forneck, que destacaram o papel institucional do Sistema OCB em apoio as cooperativas e fortalecimento do setor.

A Cooperxapuri foi criada em 2018 e atualmente tem cerca de 200 sócios em seu quadro. A cooperativa trabalha na comercialização de castanha, borracha, polpa de frutas e café.

O presidente da Cooperxapuri, Sebastião Aquino, enfatizou a missão da cooperativa. “Nossa missão é organizar, beneficiar e comercializar a produção agroextrativista de Xapuri, promovendo negócios justos e produtos de qualidade, visando a garantia de territórios, a manutenção da floresta em pé e o bem-estar das famílias cooperadas”, disse.

Sebastião Aquino ressaltou a importância do encontro para nivelar cooperados e planejar novas ações.

“Reunimos sócios que vieram das mais diversas comunidades para debater o futuro da nossa cooperativa, apresentar resultados e os desafios e ações planejadas para os próximos anos. Em 2023 a gente vem de uma safra que compramos 70 mil latas de castanha, a gente quer chegar em 2028 comprando 110 mil latas. Em relação ao café, compramos 500 quilos e queremos chegar a duas mil sacas, na questão da fruta, compramos apenas dois mil quilos e queremos crescer 200%, nosso objetivo é diversificar a produção”, finalizou.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO