terça-feira, 23 julho 2024

Em Mâncio Lima, governo do Estado beneficia 200 famílias com ajuda humanitária

O governo do Estado segue apoiando a Prefeitura de Mâncio Lima no socorro às famílias atingidas pelas tempestades ocorridas nos dias 4, 10 e 13 de setembro. Nesta quinta-feira, 21, chegou ao município a primeira parcela de ajuda humanitária, com 200 cestas básicas em suporte a centenas de pessoas.

Na última terça-feira, 19, uma equipe da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (Seasdh), chegou em Mâncio Lima, fez um levantamento junto à gestão municipal e nesta quinta-feira, 21, já traz mais ações concretas do governo do Estado em apoio às famílias atingidas pelos fenômenos naturais.

“Toda ajuda é bem-vinda”, disse a moradora Maria Angélica. Foto: Marcos Santos/Secom

Maria Angélica do Nascimento, moradora do Bairro São Vidal, teve a estrutura da sua casa comprometida, o telhado arrancado, móveis e eletrodomésticos destruídos. “Neste momento toda ajuda é bem-vinda. Eu agradeço ao governo do Estado e à Prefeitura de Mâncio Lima, que estão presentes, dando apoio”, disse.

“Por determinação do governo do Estado, já começou a chegar ajuda, com essas 200 cestas básicas. Vamos continuar trabalhando para trazer mais auxílio e seguir ajudando esses munícipes”, afirmou o diretor de Assistência Social da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), Hilquias Almeida.

“Hoje tivemos o privilégio de receber essas cestas básicas, para ajudar famílias que foram atingidas pelas tempestades. É o início de um processo que ainda pode trazer muitos frutos. Agradecemos ao governo do Estado, pelo apoio e por todo o trabalho que está sendo feito em conjunto”, relatou o prefeito de Mâncio Lima, Isaac Lima.

Governo envia ajuda humanitária para Mâncio Lima. Foto: Marcos Santos/ Secom

Desde o início, toda a gestão do governo estadual tem atuado em parceira da Prefeitura de Mâncio Lima, realizando juntos um trabalho integrado em benefício as famílias. A união de forças já resultou, por exemplo, no reconhecimento da situação de emergência junto ao governo federal.

Agência de Notícias do Acre

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER