sábado, 13 julho 2024

Festival da Farinha fortalece pequenos empreendedores de Cruzeiro do Sul

Com a realização do Festival da Farinha durante as festividades do aniversário da cidade de Cruzeiro do Sul, que completou 119 anos de fundação nesta quinta-feira (28 de setembro), a prefeitura além de possibilitar à sociedade do Juruá de assistir a diversos shows nacionais e participar de atividades de lazer, culturais e esportivas, proporciona para mais de 160 empreendedores locais a possibilidade de ampliar seus negócios e melhorar suas rendas.

A feira montada no centro da cidade movimenta praticamente todos os setores da economia local.

A feira dispõe de uma praça de alimentação, uma área para artesanato, pontos de vendas de bebidas, uma área para vendedores ambulantes e duas casas de farinha onde os visitantes têm a oportunidade de comprar todos os derivados da mandioca produzidos na hora e ainda conhecem como é feito todo processo de fabricação da farinha que é o principal produto da econômico regional.

As famílias de agricultores que estão participando do festival declaram que estão otimistas com as vendas realizadas durante a festa e se orgulham por apresentarem seus produtos para o público local e para os turistas que visitam a cidade que, geralmente, afirmam que nunca tinham visto como se fabrica a farinha de mandioca.

“É muito bom estar aqui para vender nosso produto e apresentar para muitas pessoas que ainda não conheciam. Sempre vendemos para muita gente que vem de fora. As vezes chegam aqueles que se admiram porque não sabiam como se faz a farinha”, disse o produtor rural Antônio Deodato.

A agricultora Zilda Rocha mora na BR 307 e participa do festival produzindo, além da tapioca, o beiju, o bolo de mandioca e outros derivados. Ela comemora os resultados das vendas durante o festival.

“Desde criança que trabalho fazendo esses produtos e quero que nossa comunidade seja reconhecida pelo que produzimos. Estamos fazendo aqui a tapioca com coco, tapioca com manteiga, o beiju na folha, beiju de goma e o beléu. Estamos felizes em participar e agradecemos a todos que organizaram esse festival”, afirmou a agricultora.

De acordo com a coordenação do evento, a expectativa é movimentar mais R$ 1 milhão em negócios durante as 4 noites do festival da farinha. A secretária de Turismo e Empreendedorismo, Gleciane Cruz, avalia que a feira é uma grande oportunidade para os empreendedores.

“É uma feira bem diversificada com vários segmentos e entendemos que é uma grande oportunidade de comercialização dos produtos da nossa região”, assegurou Gleiciane.

Assessoria de Comunicação

spot_img

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO