sábado, 20 julho 2024

Fundhacre presta serviço de tratamento a pacientes diabéticos que possuem lesões agravadas pela doença

Implantado na Fundação Hospital Estadual do Acre em abril de 2001, o serviço prestado a pacientes diabéticos apresenta registros mensais que chegam em torno de 500 a 900 atendimentos, distribuídos entre pacientes de todos os municípios do estado do Acre, de Rondônia e de países vizinhos, entre eles, Bolívia e Peru.

Os portadores da diabetes são comumente encaminhados das unidades básicas de Saúde do Município (UBS), com atenção primária voltada para a prevenção. Já o atendimento ambulatorial “Pé Diabético” é composto por uma equipe formada com uma enfermeira, três técnicos e dois médicos endocrinologistas, com serviço destinado para pacientes que apresentam áreas machucadas ou infeccionadas que se desenvolveram para alguma lesão crônica decorrente do quadro diabético.

No protocolo inicial é efetuado o cadastramento das informações de identificação, quadro médico e histórico de tratamento. Ao ser avaliado o agravamento das lesões, os pacientes recebem os devidos serviços de curativos, acompanhamento por meio do teste de glicemia e encaminhamento para médico especialista.

Socorro Nery, responsável pelo setor, em atendimento aos pacientes. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

“É importante que o paciente procure os serviços do “Pé Diabético” quando ele apresenta sintomas como dormência no pé, dores nas pernas e edemas, para que receba as orientações e os cuidados necessários”, ressalta a enfermeira dermatologista responsável pelo setor, Socorro Nery.

A diabetes é uma doença ocasionada pelo alto nível de açúcar no sangue, que estabelece complicações no processo de cicatrização de machucados e propicia inflamações.

O paciente do serviço “Pé Diabético”, Pagé Pai Nani da etnia Yawanama, que teve um agravamento infeccioso em seu ferimento causado por pisar em um osso na aldeia onde habita, reforça a importância de seguir instruções médicas:

“O primeiro passo que o paciente deve dar é o de obedecer e respeitar o bom profissional. Não somente o remédio da farmácia que ajuda as pessoas, mas as boas palavras transmitidas com carinho e respeito ajudam também a curar”.

Em virtude de ser um tratamento com encaminhamento, é indicado que o interessado se dirija ao ambulatório com a carteira do SUS, encaminhamento médico e cartão da Fundhacre. Os atendimentos ocorrem de segunda a sexta, no período da manhã e da tarde.

Por Halyce Santana

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO