quinta-feira, 29 fevereiro 2024 - 4:53
spot_img

Governo lança política de alfabetização após déficit deixado pela pandemia

O governador Gladson Cameli assinou na manhã desta quarta-feira, 4, no auditório da Secretaria de Estado de Educação (SEE), portaria que lança o Comitê Estratégico Estadual – CEEC/AC ligada ao Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, e oficializou a construção e implementação da política de alfabetização territorial do Acre, o “Alfabetiza Acre”.

A solenidade contou com apresentações de atividades culturais dos alunos da rede pública de ensino às autoridades presentes. Segundo a gestão, o compromisso não propõe uma resposta única ou centralizada para todo o país. Cada estado, no caso o Acre, em colaboração com seus municípios, elaborará sua política de alfabetização do território, de acordo com as suas especificidades.

Sobre o evento, o governador Gladson Cameli (PP) disse que o objetivo é melhorar os índices de alfabetização no Acre, que teve prejuízos causados por conta da pandemia da COVID-19. “Temos que vencer e corrigir esses números e a secretaria de educação vem mostrando bons resultados e quem diz isso são os números”, comentou, elogiando o trabalho do secretário da pasta, Aberson Carvalho. “A gente vai dar uma resposta ao governo federal levando educação de qualidade aos estudantes que tiveram qualquer atraso em decorrência da pandemia”, argumentou.

Ao explicar que o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada é realizado em regime de colaboração entre União e os entes federados, sendo que o objetivo é garantir que 100% das crianças brasileiras estejam alfabetizadas ao final do 2º ano do ensino fundamental, conforme previsto na meta 5 do Plano Nacional de Educação (PNE), o secretário Aberson Carvalho revelou que a alfabetização é a luz e visão de qualquer sociedade. Segundo ele, o programa Alfabetiza Acre tem dois eixos bem elaborados.

“Pro professor a junção das letras é importante. Temos ainda uma necessidade de fomentar a política de alfabetização. O primeiro eixo é que a criança até o segundo ano esteja alfabetizada e não se esqueça do programa de jovens e adultos”, declarou, dizendo que no Acre cerca de 8,5% da população ainda não sabe ler e escrever, ou seja, cerca de 85 mil pessoas.”Por isso, esse programa vem estruturar as ações de governo para que possamos reduzir esse índice em todos os 22 municípios acreanos”, afirmou.

A deputada federal Socorro Neri (PP), revelou que as entidades de educação precisam se unir para erradicar o analfabetismo no Acre. “A alfabetização abre portas, caminhos e avenidas para transitar na sociedade. Precisamos ter a percepção da alfabetização digital e cuidarmos de uma terceira via de educação, a alfabetização ecológica, no sentido de garantir que todos nós tenhamos percepção de cuidados com o meio ambiente”, ressaltou.

Marcaram presença na solenidade na secretaria de educação, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Gonzaga, o deputado estadual Tadeu Hassen, a deputada federal Socorro Neri, o secretário de governo, Alysson Bestene, a secretaria de educação do município, Nabiha Bestene, o prefeito do Bujari, Padeiro, além de membros da secretaria de educação e do Ministério Público.

Ac24Horas

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO