domingo, 14 julho 2024

Governo realiza palestras sobre manejo da ferrugem asiática da soja e combate à mandarová para produtores rurais do Acre

Visando melhorar a produção nas unidades agrícolas e pecuárias do Acre, o governo do Estado, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), realizou nos dias 28 e 29, no auditório da  Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (Faeac), um ciclo de palestras para produtores rurais, técnicos e estudantes do curso de agronomia.

Encontro importante para ampliar o contato do Idaf com os agricultores e também com os técnicos que serão grandes aliados para transmitir essas informações no dia-a-dia de trabalho de cada produtor. Foto: José Caminha/Secom

Durante dois dias, os temas Combate e controle da Mandarová da mandioca e Ferrugem Asiática de impactos econômicos da cultura da soja foram abordados com o objetivo de oferecer consultoria e capacitação produtiva para os agricultores locais e técnicos agronômos, como forma de manejo e prevenção ao combate das principais pragas destruidoras da soja e da mandioca. O  curso de manejo integrado do mandarová da mandioca foi realizado pelo Idaf e Embrapa, no qual faz parte do Plano Estadual de Educação para prevenção e combate ao mandarová elaborado pelo Idaf.

“Nós temos uma plantação de mandioca muito concentrada na região do Juruá, que é uma fonte de renda para muitas famílias. Palestras como estas apresentam alternativas de controle de pragas e garantem a segurança alimentar dos consumidores do produto final da mandioca, como também a saúde dos agricultores”, ressalta Murilo Fazolin, pesquisador Embrapa.

Palestrante detalhou todo o problema causado pelas pragas, a sua maneira de agir e a forma correta de identificar e combater. Foto: José Caminha/Secom

Uma das pautas mais discutidas foi a importância do monitoramento em campo que deve ser realizada constantemente pelo produtor, uma vez que a praga sendo detectada no início, pode-se decidir quais os manejos que serão implementados de acordo com a necessidade da lavoura. “Esta ação faz parte do plano estadual de estratégia de educação do Idaf, que busca a integração entre os órgãos do governo, produtores e técnicos, para que a informação chegue de maneira construtiva para os produtores da nossa região”, disse Alexandre Fernandes, diretor técnico do Idaf.

A discussão sobre a demanda do setor produtivo em relação ao calendário de semeadura da soja foi um dos destaques, e para o presidente da Faeac, Assuero Veronez, a cadeia produtiva da soja como sustentabilidade econômica para o estado é um tema relevante para o agronegócio. “A produção de soja tem crescido de maneira significativa, o desafio do mercado consumidor pede uma maior mecanização agrícola, por isso é importante que as medidas de manejo, instruções educativas sejam adotadas de forma coletiva para que a ação seja mais eficiente na região”

Discutir as oportunidades e os desafios que o setor agronegócio tem pela frente é fundamental para que se possa ter um bom desenvolvimento da atividade no campo. Foto: José Caminha/Secom

Para o produtor de soja do Alto Acre, Mário Maffi, o estado tem amparado os produtores quanto ao uso de mecanismo para evitar prejuízos na safra. “ A iniciativa do Idaf traz segurança ao produtor do estado. É uma forma de nos alertar quanto aos cuidados, e nos ajuda a entender como o produtor dentro do patamar economico consegue lucro em sua propriedade, obedecendo padrões técnicos”

O evento coordenado pelo Idaf, contou com o apoio Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (Faeac), Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Universidade Federal do Acre (Ufac), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural-Adm Regional do Acre (Senar), Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater).

spot_img

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO