sábado, 20 abril 2024 - 22:03
spot_img

Mãe de autista faz serviço de mediador ao filho por falta de profissional em escola do Acre

A servidora pública Dagma Castelo, mãe de Gabriel, uma criança portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA), que estuda em escola pública estadual em Xapuri, interior do Acre, teve que fazer o serviço de professor mediador ao filho nesta segunda-feira, 20, por falta de um profissional para auxiliar o garoto em sala de aula.

A mãe resolveu ajudar o menino para evitar que o filho seja prejudicado no final do ano letivo escolar, já que o mesmo se encontra há mais de três semanas sem o acompanhamento profissional do professor mediador, que é exigido por lei.

A servidora teme que o filho tenha o ano letivo comprometido devido ao problema.

Ao ac24horas, a Secretaria Estadual de Educação se posicionou sobre o assunto, denunciado pelo jornal na última semana.

A primeira manifestação foi do coordenador do núcleo da SEE em Xapuri, Wagner Menezes, que admitiu o problema e afirmou ter encaminhado o assunto para a secretaria. “Como não teve vaga para mediado no último processo seletivo para cá e não temos autorização para contrato direto, estamos aguardando uma posição da SEE”, disse.

Em seguida, a Secretaria de Educação também confirmou o problema, prometendo buscar uma alternativa para cumprir e lei e evitar que a criança seja prejudicada. “A Secretaria de Educação tem buscado solucionar essas novas necessidades que surge com o quadro já existente ou recém-contratados pelo processo seletivo, com aulas complementares, por exemplo. A equipe já está em contato com o núcleo para verificar esse caso específico de Xapuri e identificar um pedagogo, que possa ser concedido aulas complementar, já que lá realmente todo o banco de reservas já foi convocado”, afirmou a SEE.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO