quarta-feira, 17 julho 2024

MPAC recorre da absolvição de policial federal acusado de homicídio em casa noturna

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) não aceitou a decisão que absolveu o policial federal Victor Campelo Manoel Fernandes, acusado de matar um estudante e ferir outra pessoa em uma casa noturna.

O promotor de Justiça Teotônio Rodrigues assinou o recurso, que será avaliado durante sessão da Câmara Criminal, marcada para esta terça-feira, 5.

O episódio ocorreu em julho de 2016, durante uma briga em uma boate no Centro da capital acreana. O policial federal, envolvido no tumulto, disparou sua arma de fogo, ferindo Nelciony Araújo e resultando na morte do estudante Rafael Chaves Frota.

O MPAC, responsável pela defesa dos direitos dos cidadãos e dos interesses da sociedade, havia denunciado Campelo, levando-o a julgamento pelo Tribunal do Júri, que se encerrou em 26 de novembro.

Na ocasião, o réu foi absolvido pelos jurados, com uma votação de 4 a 3. O MPAC contesta vigorosamente o veredicto, alegando que é “absolutamente contrário à prova dos autos” e busca a anulação da decisão dos jurados por meio do recurso apresentado.

spot_img

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO