sábado, 25 maio 2024 - 9:50
spot_img

‘Não queremos uma guerra na América do Sul’, diz Lula, em pronunciamento

Em pronunciamento na Cúpula do Mercosul nesta quinta-feira (7), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o Brasil estará à disposição para sediar reuniões de negociação entre a Venezuela e a Guiana.

“Caso considerado útil, o Brasil e o Itamaraty estará à disposição para sediar qualquer e quantas reuniões forem necessárias”, disse o presidente, que também compartilhou o comunicado nas redes sociais.

“Nós vamos tratar com muito carinho, porque uma coisa que não queremos aqui na América do Sul é guerra. Nós não precisamos de guerra, não precisamos de conflito. O que nós precisamos é construir a paz”, acrescentou Lula.

O atual mandatário mencionou a questão dizendo que o Mercosul não pode estar alheio ao conflito. Segundo ele, citando uma declaração do bloco adotada em 22 de novembro, o bloco “reafirma a região como uma zona de paz e de cooperação”.

“Não queremos que esse tema contamine a retomada do processo de integração regional ou constitua ameaça à paz e a estabilidade. Enfatizo a importância de que as instâncias da Celac Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos e da Unasul União de Nações Sul-Americanas sejam plenamente utilizadas para o encaminhamento pacífico dessa questão”.

“Sugiro que o companheiro Ralph Gonsalves, presidente de turno da Celac, possa tratar do tema com as duas partes”, acrescentou, ainda sobre o conflito envolvendo Venezuela e Guiana.

CNN Brasil

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO