terça-feira, 18 junho 2024 - 6:27
spot_img

No Acre, menos da metade dos professores da rede pública tem contrato efetivo

Menos da metade dos professores que atuam na educação básica da rede pública do Acre possui contrato efetivo. É o que diz o Censo Escolar 2023, elaborado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Os números variam conforme a rede de ensino. Na estadual, apenas 23,5% dos docentes têm vínculo estável, enquanto 74,5% ocupam a vaga de forma temporária. Cerca de 2% atuam em regime de contrato de CLT.

No ranking de contratações efetivas na rede estadual, o Acre é o terceiro pior estado, ganhando apenas de Minas Gerais, que têm apenas 19,2% de seu corpo docente concursado, e do Tocantins (20,1%).

Essa realidade é diferente no Amazonas, Bahia, Pará, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro, onde mais de 90% dos professores da rede estadual têm vínculo estável.

Redes municipais

Na soma das 22 redes municipais de ensino do Acre, a diferença entre efetivos e temporários é menor: 45,2% são concursados, enquanto 52,8% possuem contratos temporários. Cerca de 2% trabalham na modalidade CLT.

Apesar disso, o Acre ocupa a segunda pior posição no ranking de contratações estáveis nas redes municipais, à frente apenas do Alagoas (42,6%). Os estados melhores posicionados são Rio Grande do Sul, Paraná e Rondônia, com mais de 80% dos docentes com contratos efetivos.

A educação básica compreende as fases da Educação Infantil e ensinos Fundamental e Médio.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO