sábado, 2 março 2024 - 2:50
spot_img

O JOGO É BRUTO !

 

Coluna Política O Jogo do Poder

Por Marcus Bastos

 

A disputa pela sucessão municipal está apenas começando e nas redes sociais do pescoço pra baixo é canela. Correligionários e partidários dos pré-candidatos à PMRB já estão se digladiando. Nesse jogo, a vida privada e a moral vão pro lixo. Se mete nisso quem quer.

 

PREFEITURÁVEL

Ontem, na rede social do deputado estadual Luiz Gonzaga foi anunciado o nome de Minoru Kimpara como pré-candidato à Prefeitura de Rio Branco. É mais um nome a ser incluído na lista dos prefeituráveis.

 

MAIS UM

Essa semana em site de notícias local foi veiculada matéria informando que o dr. Jenilson Leite em breve irá se reunir com a Executiva Nacional do seu partido, o PSB. Deixou claro que dependendo da conversa o mesmo também poderá ser candidato à PMRB.

 

MUITOS

Não é de se duvidar que outros nomes como Roberto Duarte (REPUBLICANOS) e Mara Rocha (sem partido), possam até às convenções também saírem candidatos à PMRB. Os mesmos já disputaram em candidaturas majoritárias e têm pegada para esse embate. Duarte, atualmente, têm o domínio do REPUBLICANOS no Acre, e já é do conhecimento de todos que o mesmo não apóia candidatos de esquerda e nem apoiará a reeleição de Bocalom.

 

DE VOLTA

Quanto à Mara Rocha, a ex-deputada federal disputou a última eleição como candidata ao governo. Desempenhou uma excelente atuação na Câmara Federal e é afeita aos bons debates. Jornalista de carreira, domina bem os temas da política e representa bem diante das telas. Não será nenhuma surpresa se esta surgir como uma das candidatas à Prefeitura da Capital.

 

SUPRESA

O PODEMOS de Ney Amorim e agora do prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim, não se manifestou até o momento. Se quiser, o ex-deputado Ney Amorim poderá também concorrer à Prefeitura da Capital. Ney anda calado, mas não se enganem, é um grande articulador na política. Não irá ficar parado.

 

SERÁ?

A Coluna não conversou com o mesmo, mas outro filiado ao PODEMOS, o empresário Jebert Nascimento, é um quadro do partido que pode colocar o seu nome à disposição para a disputa municipal.

 

FAVORITISMO

É bem verdade que Marcus Alexandre desponta liderando todas as pesquisas de opinião pública como o favorito para a Prefeitura de Rio Branco, com percentuais que lhe garantem uma vitória no primeiro turno e este têm trabalhado para isso. Mas também é verdade que o jogo ainda não começou pra valer. Ainda faltam alguns nomes e partidos se definirem. Quando isto ocorrer, não duvidem na imensa possibilidade de um segundo turno.

 

2026

Até aqui Marcus Alexandre caminha tranquilo com a sua vaga para o segundo turno. A disputa vai ser boa no andar de baixo para saber quem irá com o mesmo pra reta final. Todos são cientes que quaisquer dos nomes que for ao segundo turno estará com o passaporte para disputar uma vaga na Câmara Federal ou chegar disputando bem uma das duas vagas ao Senado em 2026.

 

GUERRA

Então, não esperem que este seja um pleito fácil. Sem essa de oba oba e do já ganhou. Quem entende do jogo e fizer as simulações do tabuleiro vai entender que não será fácil pra ninguém. Nem mesmo pro Marcus Alexandre.

 

DE VIRADA…

Para refrescar a memória. Em 2012, quando começou o jogo, Bocalom tinha 72% e Marcus Alexandre 3%. Marcus Alexandre quase ganha no primeiro turno. No segundo turno numa disputa apertadíssima Marcus levou a melhor.

 

…É MAIS GOSTOSO

Em 2020, Bocalom não alcançava 2 dígitos quando iniciou a campanha. Minoru Kimpara liderava desde sempre. Nos últimos 15 dias de campanha, Bocalom despontou e por somente 900 votos quase ganha no primeiro turno. Minoru Kimpara terminou a eleição com menos de 20%.

 

ICÓGNITA

Os últimos 20 dias de campanha são cruciais. Dessa vez analistas buscam saber se o eleitorado bolsonarista em Rio Branco, que é de 70%, será determinante para definir o vencedor. Observando que, conforme está sendo confirmado em pesquisas, 20% desse eleitorado bolsonarista vota no ex-petista e ex-esquerdista Marcus Alexandre. Com quem ficariam os outros 50%?

 

ZONA AZUL

Vereador Ismael Machado (PSDB) apresentou na tribuna da Câmara Municipal, projeto que propõe a redução em 50% do valor do estacionamento da zona azul para trabalhadores do setor público e privado que desempenham as suas atividades no centro de Rio Branco. Caso seja aprovado, esse projeto irá beneficiar centenas de trabalhadores que pagam preços incompatíveis com as suas rendas por uma vaga na zona azul.

 

INCOERÊNCIA

Recentemente o PSD, partido do senador Petecão, expulsou dos quadros alguns vereadores, prefeitos e vice-prefeitos do interior por não agirem de acordo com estatuto do partido, caindo na tal infidelidade partidária. Os deputados Eduardo Ribeiro e Pablo Bregense, segundo bastidores da política, estão integrando a base do governo Gladson Cameli sem a anuência do PSD. Seria isso uma infidelidade? Seria motivo para serem expulsos do PSD? Com a palavra o Senador Petecão e a Executiva do PSD.

 

SAIA JUSTA

Quando a Coluna diz que o Prefeito Bocalom é mal assessorado e que não merece isso, os fatos falam por si. Recentemente o RBTrans criou uma saia justa para o prefeito quando de forma insensata promoveu mudanças no trânsito do bairro da Base sem consultar a comunidade e comerciantes.

 

SAIA JUSTA II

Depois que a comunidade e os comerciantes se reuniram para protestar e o fato já havia sido anunciado em toda mídia, o representante do órgão atendendo a determinação do prefeito teve que voltar atrás. Que sirva de exemplo para gestores.

 

UTOPIA

A política é o instrumento de promoção do bem comum entre os cidadãos. Ao menos deveria ser. Mas na realidade sabemos que isso não ocorre bem assim. Entretanto, o mínimo exigível seria que aqueles que se lançam postulando cargos públicos tivessem decência e honradez para com o povo que o elege.

 

BAIXO NÍVEL

O que mais se observa nas casas legislativas são ocupantes de cargos públicos eleitos pelo voto popular, incompatíveis com a função que ocupam. Dessa maneira, quem perde é a política e o povo que os escolheu.

No próximo ano haverá mais uma eleição. O objetivo de muitos é saciar seus bolsos e seus interesses pessoais. Se locupletar e favorecer seus respectivos grupos financeiros. Enquanto isso estiver ocorrendo não haverá governante que resolva problema algum em lugar nenhum. Vai faltar recurso para tudo.

Manter essa turma na política exige um preço muito alto. Poderiam deixar a política para quem quer trabalhar a mudança que esse país exige e precisa para a promoção da justiça social e do desenvolvimento econômico.

Que a carapuça sirva para alguns. Estamos vivendo uma das maiores crises políticas que o Acre já viu nos parlamentos estadual e municipal. Aqueles que foram eleitos para fazer oposição já se debandaram para as bases do poder. Na calada da noite votam o aumento dos impostos dos combustíveis, da cesta básica e da conta de energia, e está tudo bem, obrigado !

 

A opnião do colunista não representa a opinião do Acre Jornal

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO