quarta-feira, 17 julho 2024

Professor que perdeu visão ao ser agredido é recebido com festa por alunos no Acre

Um mês e um dia após a agressão do empresário Adriano Vasconcelos Correa da Silva (47) em um bar de Brasiléia, na fronteira coma Bolívia, o professor mediador Paulo Henrique da Costa Brito (21) retornou à Escola Pública onde leciona e foi recebido com festa, mesmo sem voltar a lecionar.

Após o ataque, Paulo perdeu a visão de um dos olhos. Ainda de licença médica e usando um tapa olho para esconder a lesão no olho, o professor foi recebido por dezenas de alunos, professores e demais funcionários da escola em Epitaciolândia, ele chegou chorar diante de tanto carinho.

Foram muitos os abraços, especialmente de alunos, que chegaram a mobilizar um protesto pacífico exigindo justiça, dois dias após a confusão. O professor ainda não sabe quando voltará à sala de aula, pois continua tratando da saúde.

O caso

Na noite do último dia 3 de outubro, Paulo Henrique saiu do trabalho, foi até um barzinho em Brasileia, na companhia de alguns amigos. Pelo fato de convidar uma pessoa para sentar na sua mesa, causou aborrecimento a um casal que estava ao lado, o que causou uma discussão entre as partes.

Em dado momento, o empresário Adriano Vasconcelos Corrêa, que estava do outro lado do bar, se levantou do local e se deslocou para a mesa onde ocorria a discussão, e com um copo na mão, agrediu Paulo Henrique. Preso e autuado em flagrante por lesão corporal grave, o acusado foi liberado mediante o pagamento de uma fiança de R& 10 mil.

No dia seguinte, Paulo Henrique foi transferido para o pronto-socorro do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB), onde foi submetido a uma cirurgia para a retirada do olho atingido pelo copo. Apesar da denúncia do Ministério Público de Brasiléia, que pediu a prisão do acusado, o mesmo continua em liberdade.

spot_img

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO