sábado, 13 julho 2024

Quase 500 marmitas de presídio são doadas em Cruzeiro do Sul após greve de fome de detentos

Nesta segunda-feira, 23, a direção do Presídio Manoel Nery, localizado em Cruzeiro do Sul, decidiu doar aproximadamente 500 marmitas que foram recusadas pelos detentos que aderiram a uma greve de fome. Os presos estão protestando em busca de concessões que incluem o direito a ter televisões em suas celas e um aumento no tempo de visitas de seus familiares.

Elves Barros, diretor da unidade prisional, informou que os detentos pertencentes a organizações criminosas recusaram a alimentação fornecida e, consequentemente, as marmitas foram destinadas a instituições de caridade e bairros carentes da cidade.

Entretanto, o diretor ressaltou que, por razões contratuais, não está autorizado a divulgar os locais exatos onde as marmitas foram entregues. “Por uma questão de contrato, nos orientaram a não divulgar os locais das entregas das marmitas”, explicou Elves Barros.

A greve de fome dos detentos continua, enquanto as autoridades buscam soluções para as demandas apresentadas.

spot_img

Notícias relacionadas :

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO