terça-feira, 23 julho 2024

Saneacre realiza visita técnica a comunidades afetadas pela seca prolongada em Xapuri e Epitaciolândia

O Governo do Estado por meio do Serviço de Água e Esgoto do Acre (Saneacre), visitou comunidades impactadas pela seca nos municípios de Xapuri e Epitaciolândia na última quinta-feira, 16. Acompanhado da diretoria técnica da autarquia, o presidente do Saneacre, José Bestene, pôde conhecer a realidade das cidades.

De acordo com ele, a seca tem se mostrado um desafio para essas localidades, afetando não apenas o abastecimento de água, mas também a vida cotidiana dos moradores. Durante a visita, o pás equipes da autarquia percorreram mananciais e reservatórios para avaliar o atual cenário e verificar de que forma as ações do Saneacre estão contribuindo para mitigar os efeitos da crise hídrica.

Saneacre visita comunidades impactadas pela seca nos municípios de Xapuri e Epitaciolândia. Foto: Cedida

“O diálogo direto com a comunidade é essencial para a boa gestão de qualquer setor da administração pública”, comentou Bestene.

As equipes do Saneacre promoveram encontros com moradores, líderes comunitários e representantes de organizações civis, buscando ouvir as demandas e sugestões. “Essa abordagem inclusiva tende a fortalecer a participação da comunidade no desenvolvimento e implementação de soluções eficazes”, avalia ele.

De acordo com o presidente da autarquia, José Bestene, o diálogo direto com a comunidade é essencial para a boa gestão de qualquer setor da administração pública. Foto: Cedida

Além disso, a visita teve como objetivo conscientizar a população sobre a importância de adotar práticas sustentáveis e evitar o desperdício de água. Bestene destacou a necessidade de uma abordagem coletiva para superar os desafios da seca, enfatizando a importância da preservação dos recursos hídricos para as gerações futuras.

Visita teve como objetivo conscientizar a população sobre a importância de adotar práticas sustentáveis e evitar o desperdício de água. Foto: Cedida

Segundo Bestene, ao mesmo tempo em que a autarquia atua com medidas emergenciais para atenuar a crise, vai desenvolvendo um projeto de longo prazo visando garantir um manancial sustentável nas regiões afetadas. “Estamos confiantes de que esta meta será alcançada graças à colaboração entre o poder público, a população e outras entidades, formando uma parceria fundamental para enfrentar os impactos da seca e construir soluções resilientes”, observou.

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER