sábado, 22 junho 2024
spot_img

Secretaria de Justiça e Segurança Pública reativa Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas

A Secretaria Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) realizou nesta sexta-feira, 9, uma reunião de alinhamento, na sede da instituição, com os novos membros do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Coned), eleitos para o biênio 2024/2025. O conselho compõe o Sistema Estadual de Prevenção, Fiscalização e Repressão de Entorpecentes.

Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, coronel José Américo Gaia salientou que o trabalho do Coned é fundamental para o combate às drogas. Foto: Dhárcules Pinheiro/ SEJUSP

Na oportunidade, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, coronel José Américo Gaia, salientou que o trabalho do Coned é fundamental para o combate às drogas. “A questão das drogas, no Brasil e no mundo, constitui um grave problema de saúde pública, com reflexos nos diversos segmentos da sociedade. Por isso, se torna tão importante a atuação do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas no nosso estado”, destacou.

Compõem o conselho, além da Sejusp, as secretarias estaduais: de Saúde (Sesacre), de Educação e Esportes (SEE), de Assistência Social e Diretos Humanos (SEASDH), da Fazenda (Sefaz); as polícias Civil (PCAC) e Militar (PMAC); a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Acre (OAB/AC); o Conselho Regional de Medicina do Estado do Acre (CRM/AC) e o Conselho Penitenciário Estadual (Copen).

A presidente do Coned, Dulcineia de Azevedo, falou da importância da atuação do conselho. “Considerando a complexidade e a transversalidade da política sobre drogas, faz-se necessário um enorme esforço de coordenação entre diversas áreas para a realização de formas integradas de intervenção, a fim de solucionar os problemas sociais enfrentados”, enfatizou.

Presidente do Coned, Dulcineia de Azevedo, falou da importância da atuação do conselho. Foto: Dhárcules Pinheiro/ SEJUSP

O Coned tem como missão propor políticas estaduais sobre drogas; elaborar planos; exercer orientação normativa; coordenação geral; supervisão, controle e fiscalização das atividades relacionadas ao tráfico e uso de drogas e de substâncias que determinem dependência física ou psíquica; bem como executar outras funções em concordância ao Sistema Estadual de Prevenção, Fiscalização e Repressão de Entorpecentes.

Delegado Getúlio Monteiro, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico, disse que a droga é a verdadeira pandemia que o país vive há muitos anos. Foto: Dhárcules Pinheiro/ SEJUSP

Mais da metade dos municípios do estado do Acre fazem fronteira com a Bolívia e o Peru, o que, para os especialistas, é um agravante no combate às drogas. O delegado Getúlio Monteiro, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico, disse que a droga é a verdadeira pandemia que o país vive há muitos anos. “É uma doença que destrói famílias. Todos os dias a gente vê isso na delegacia, nos hospitais. Então, destrói o futuro dos filhos. Sendo assim, é muito importante esse conselho, porque ele trata esse assunto da forma que deve ser tratado, com o lado criminal, com o lado do combate feito pela saúde, com o lado da saúde, da assistência social. São várias frentes que devem atuar em conjunto para que possamos vencer essa luta contra o tráfego de drogas”, disse.

Representante do CRM/AC, Drª Yasmin Dene, disse que o uso de entorpecentes é uma das principais causas de distúrbios entre jovens. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

A representante do Conselho Regional de Medicina (CRM/AC), Drª Yasmin Dene, disse que o uso de entorpecentes é uma das principais causas de distúrbios entre jovens. “Hoje nós temos cada vez mais recebido jovens em surto psicótico induzido por substâncias. Por isso, é de fundamental importância a nossa participação no conselho”, concluiu.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO