sexta-feira, 19 abril 2024 - 8:02
spot_img

A MAIOR BURRADA POLÍTICA

 

O JOGO DO PODER

Por Marcus Bastos
@marcusbastos_ac

 

 

REALIDADE

Vamos dar a César o que é de César. O Prefeito Tião Bocalom tem uma administração que não é tão ruim assim, e nem é das piores da história de Rio Branco. É verdade que há algumas pastas que funcionam muito bem e outras nem funcionam, cujos secretários estão atrapalhando o prefeito.

 

INJUSTIÇA

Por ser um sujeito antiquado e de uma personalidade não afeita à flexibilidade política Bocalom está pagando um alto preço. Pode ser até injusto, mas o mesmo já virou meme, virou chacota, virou piada. Está preso nas cordas do ringue apanhando bastante por não ter habilidades que a política moderna exige e por não ter uma equipe à altura que o cargo exige.

 

ACERTOS

Está mal avaliado em virtude das suas inabilidades e daqueles da sua equipe que não o ajudam e o mesmo insiste em mantê-los. Vai continuar apanhando se não mudar. Mas há acertos que nem o PT fez melhor que ele, como por exemplo a melhoria de salários de diversas categorias. E esse é um de seus pontos fortes que a assessoria pode explorar mais.

 

CEREJA DO BOLO

Mas ainda assim não conseguiu agradar à todos, como é caso de alguns setores da Educação. Está faltando resolver o problema ao menos de forma que diminua as distorções salariais em curto médio e longo prazo. Esta seria a cereja do bolo.

 

COFRE CHEIO

Quem mandou o Bocalom alardear que os cofres da Prefeitura estavam abarrotados de dinheiro? Protestos e manifestações por melhorias salariais são direitos dos trabalhadores. Somente há uma solução: descer do salto e negociar. Começou a fazer bonito e não quis terminar.

 

AVANÇO

Mas as negociações estão avançando e a categoria dos servidores da Educação e a Prefeitura devem chegar a um acordo para o desfecho da paralisação. O Prefeito Bocalom sempre foi sensato às questões de ganhos dos servidores municipais. Isso ninguém pode negar.

 

AMADORES

Querem arrancar Bocalom à força do PROGRESSISTAS. Recentemente o partido de forma aleatória informou que as portas da legenda estão abertas para que ele saia e busque outra sigla, caso contrário será expulso. Nunca vi tanto amadorismo político de uma Executiva.

 

VÍTIMA

O que estão fazendo com o Bocalom no PROGRESSISTAS é o mesmo que se faz com alguém que está anêmico e resolvem reanimá-lo. De vilão, memes e chacotas, podem transformá-lo numa vítima e trazê-lo de volta para o game da disputa eleitoral 2024. Se essa é a intenção da Executiva do PROGRESSISTAS, está dando certo. Parabéns aos envolvidos.

 

CRIANDO COBRA

O Bocalom não é perfeito, mas tem as suas virtudes. Ao abrir mão de sua candidatura, o PROGRESSISTAS cria um leque de desafetos políticos. Num processo político quanto mais cabra mais cabrito. Quanto mais desafetos, mais adversários.

 

COMÉDIA

Enquanto isso, a pré-candidatura de Alisson Bestene não pega vento. Nessa história o  PROGRESSISTAS está sendo visto como o vilão, e Bocalom como o “coitado” que está sendo expulso de casa. Fica muito difícil fazer uma candidatura crescer dessa forma. Isso está parecendo uma trapalhada de filme de comédia.

 

ENREDO

O Alisson Bestene é um bom sujeito, talvez não mereça esse enredo que estão lhe dando, se é que realmente o PROGRESSISTAS tem interesse na sua candidatura à Prefeitura de Rio Branco, o que tenho as minhas dúvidas. Não se constrói uma casa pela cobertura senão pelo alicerce.

 

RESCALDO

A semana iniciou ainda com o rescaldo da crise de chilique do senador Alan Rick no aeroporto de Brasília se desentendendo com o funcionário da Latam. O vídeo teve bastante repercussão, o senador teve até a reputação atingida pelo comportamento indigno de alguém que pratica e confessa a fé religiosa.

 

MUNIÇÃO

Passaram-se dias, a poeira baixou, o senador se desculpou, disse que errou, que é ser humano, justificou os motivos, mas com certeza seus adversários políticos não esquecerão. E ainda deverão utilizar o referido vídeo num futuro não muito distante. Na eleição de 2026, provavelmente. O senador vai saber que na disputa da eleição para o governo no Acre, do pescoço pra baixo é canela.

 

ALGOZES

O Senador Alan Rick (UB) acabou de descobrir que agora tem adversários, inimigos e algozes da política. Estava vivendo o sonho de alguém que chegou tão fácil e tão rápido no topo de uma carreira política. Tinha pretensões de chegar ao governo do estado sem ter nenhuma dor de cabeça.

 

REPUTAÇÃO

Pode ir começando a fazer estoques de Cibalena, Doralgina, Maracujina e tudo o que for remédio para dor de cabeça e pressão alta e, principalmente, reputação, algo indispensável na política para alguém que almeja cargos importantes.

 

BACO

A Coluna teve acesso à informações estratégicas de seus adversários, de que possuem “munição” as quais serão utilizadas quando bem quiserem, e que cairão como bombas atômicas num parreiral das uvas dos mais cobiçados vinhos.

 

XEQUE MATE

Se o que dizem os adversários do senador Alan Rick ter em mãos for verdade, é melhor Alan repensar o seu futuro político e a sua caminhada rumo ao palácio Rio Branco. A vida não é doce para quem é amargo. O sonho de Alan de governar o estado parece tornar-se um pesadelo.

 

UMA COISA

O vídeo espalhado semana passada onde o senador aparece esmurrando o balcão de uma companhia aérea e gritando palavras de baixo calão com um atendente no aeroporto de Brasília, nada têm a ver com o fato deste ser um dos puxadores da tentativa de cassação do ministro Barroso do STF.

 

OUTRA COISA

Coincidências ou não, o senador aguarda o desfecho de um processo no TSE à respeito de supostas candidaturas laranjas em 2018 quando ainda era presidente do DEM e à época tomou a sigla de Bocalom.

 

O MELHOR LUGAR

A rebelião no presídio de segurança máxima Antônio Amaro e a chacina dos líderes de uma determinada facção deixou todo mundo preocupado com a própria segurança. O Acre parece ser um barril de pólvora. Sejamos sinceros, carente de tudo, o estado está longe de ser dos melhores lugares para se viver.

 

NOVO

O deputado estadual Emerson Jarude, após sair do MDB e ter as portas fechadas em alguns partidos, parece ter encontrado um para chamar de seu. Nos próximos dias deverá se filiar ao Partido Novo, por onde deverá lançar a sua candidatura à Prefeitura de Rio Branco.

 

DEMOCRACIA

Não existe nenhum problema no fato de Marcus Alexandre se encontrar com partidos de esquerda para discutir a sua candidatura. Marcus já foi filiado ao PT, partido de esquerda, e quando administrou o município de Rio Branco pela segunda vez foi eleito por uma aliança de 17 partidos, dentre eles de direita, de centro e de esquerda. Todos contemplados, e que contribuíram na gestão.

 

LEGITIMIDADE

Quem fica perdendo tempo criticando partidos, sejam de esquerda ou de direita têm todo direito de fazê-lo. Entretanto, vivemos num país democrático onde é permitido a atividade política desses partidos. São protegidos pela Constituição Federal. Portanto, procurem outro tema para criticar.

 

LIBERDADE

A Coluna é defensora da democracia e contra qualquer ditadura ou forma de autoritarismo. Se algum leitor sentir-se desprestigiado por esse motivo, não precisa nos acompanhar. Existem outras Colunas, outros jornalistas que defendem ditadura, autoritarismo, facismo e tudo de ruim que representa ameaça à democracia. Sintam-se à vontade. Há gosto para tudo.

 

 

A opnião do colunista não representa a opnião do Acre Jornal

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO