sábado, 22 junho 2024
spot_img

Abandonada  pela Prefeitura, Praça da Catedral vira alvo de vândalos e usuários de drogas

Umas das praças mais charmosas do Centro de Rio Branco está abandonada pela Prefeitura da Capital ha pelo menos dois anos. A Praça da Catedral, que fica em frente à diocese de Rio Branco, se tornou um lugar ermo, sendo frequentada quase que exclusivamente por dependentes químicos e moradores de rua.

Sem vigilância ou qualquer tipo de cuidado do Poder Público, o local virou alvo de vândalos, revelando o descaso da gestão municipal para com os espaços públicos de lazer da capital. Onde antigamente existiam bancos para os pedestres, quiosques vendendo comida, e o clima bucólico em meio à sombra das árvores, hoje existem apenas sinais de vandalismo, um clima triste e quase nenhum transeunte.

Quem se arrisca a passar pelo local teme a presença de moradores de rua e usuários de droga, que fizeram da praça um ponto de encontro na área central de Rio Branco. “ Passo aqui todos os dias indo para o trabalho, mas sempre fico alerta porque os dependentes químicos ficam pedindo dinheiro, tenho medo de assalto ou coisa parecida”, revela um servidor público que prefere não ser identificado.

Um dos atrativos da Praça da Catedral para a presença de visitantes eram os quiosques que funcionavam no local vendendo comidas e bebidas, no entanto, os estabelecimentos deixaram de funcionar no período da pandemia e não foram mais reativados. Enquanto estavam fechados os boxes onde funcionavam as lanchonetes foram arrombados e saqueados, e ainda permanecem abandonados.

Nas proximidades da Praça da Catedral existem diversos prédios públicos, como o museu do Tribunal de Justiça, o fórum Barão do Rio Branco, a sede da Corregedoria da Policia Militar, entre outros. Mesmo assim a praça segue sendo ignorada pelo poder público e tornando-se cada dia mais decadente.

Um empresário do ramo da gastronomia que mantém um estabelecimento aberto nas redondezas reclama dos prejuízos que vem tendo por causa do estado de abandono da praça. “ Muita gente deixou de frequentar meu restaurante porque os pedintes ficam aqui nas proximidades abordando quem entra e quem sai, aí tem gente que não gosta e não volta mais”, desabafa.

Questionada sobre o estado de abandono da Praça da Catedral, a prefeitura de Rio Branco não se manifestou até a publicação desta reportagem. O espaço segue aberto para veiculação de informações relativas às providências que o município irá adotar frente à situação.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO