sábado, 20 julho 2024

Academia Acreana de Letras completa 86 anos e é homenageada na Aleac

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou na manhã desta quinta-feira (23), uma sessão solene em homenagem aos 86 anos da Academia Acreana de Letras, fundada no Acre em 1937. A iniciativa é fruto de um requerimento apresentado pela Mesa Diretora.

A cerimônia destacou a importância da Academia Acreana de Letras (AAL) na preservação e promoção da rica herança literária e cultural do Estado. Autoridades estiveram presentes para expressar seu reconhecimento pela contribuição significativa da Instituição ao longo dos anos. A celebração ressaltou não apenas a trajetória de 86 anos da instituição, mas também sua contínua influência no cenário cultural do Acre.

O presidente Luiz Gonzaga e proponente da homenagem, falou da sua satisfação pela realização da solenidade. O parlamentar também pontuou a importância da preservação da cultura e o estímulo para que as próximas gerações mantenham essa tradição.

“Quero expressar meu profundo respeito e admiração pelos imortais que moldaram e moldam a cultura e a literatura do nosso Estado ao longo desses anos. Nazaré Pereira, sua presença é uma verdadeira honra, e sua trajetória na França é um exemplo inspirador para todos nós. Este momento é uma celebração da riqueza cultural do Acre, e a Academia Acreana de Letras desempenha um papel fundamental nessa preservação. Que continuemos a valorizar e promover as letras e a cultura em nosso amado Estado. Parabéns a todos os imortais e a cada pessoa envolvida nesta jornada cultural”, enalteceu.

O secretário-geral da Academia Acreana de Letras, professor José Dourado falou sobre a honra por fazer parte da Instituição. Pontuou, ainda, o papel da AAL em promover a cultura e a literatura acreana. Ele também enalteceu o trabalho realizado pela cantora acreana Nazaré Pereira na França.

“Faço um agradecimento à talentosa Nazaré Pereira, cuja presença enriqueceu ainda mais este momento. Suas realizações na França são motivo de orgulho para todos nós, e sua ligação com Xapuri reforça os laços culturais que a Academia Acreana de Letras valoriza e promove. Que este encontro inspire futuras colaborações e fortaleça o papel da literatura em nossa comunidade. Muito obrigado a todos por fazerem parte desta celebração”, disse.

O presidente da Fundação Elias Mansour, Minoru Kinpara, que participou do ato representando o governador Gladson Cameli (PP), enalteceu o trabalho realizado pela Academia e também parabenizou a cantora acreana Nazaré Pereira, que realiza apresentações na França.

“É com grande honra e alegria que estou aqui neste evento tão significativo. O esforço conjunto para preservar e enaltecer a cultura é fundamental, e é inspirador ver a dedicação de cada um de vocês nesse propósito. Nazaré Pereira, sua presença aqui é um testemunho vivo da diversidade cultural que enriquece nossa sociedade. A Fundação Elias Mansour está comprometida em apoiar e promover eventos que celebram e preservam nossa herança cultural. Que esta homenagem à Academia Acreana de Letras seja apenas o começo de muitas colaborações frutíferas em prol da cultura e das artes”,

No discurso do presidente da AAL, Adalberto Queiroz, foram relembrados os capítulos marcantes da história do Acre. Ao destacar a importância da bandeira que simboliza a identidade acreana, Queiroz ressaltou a contribuição do estrangeiro Luiz Galvez na sua idealização.

A narrativa histórica do presidente abrangeu desde a era da borracha até a atualidade, enfatizando a diversidade cultural que moldou a região. O presidente expressou ainda gratidão aos líderes anteriores da academia, honrando especialmente a Prof. Dra. Luísa Galvão Lessa, primeira mulher a presidir a instituição, além de reforçar o compromisso da AAL com a paz, repudiando guerras, discriminação e racismo.

“Assumi a presidência da ALL em março de 2023, e não poderia de maneira alguma deixar de falar da bravura e das superações enfrentadas pelos meus predecessores. Por isso, sou tão grato a esta Casa de Leis pela homenagem e ao governo do Acre pelo apoio incondicional”, enfatizou.

O presidente encerrou sua participação expressando gratidão pela oportunidade de liderar a AAL e pelo apoio contínuo da comunidade e das autoridades locais.

Em sua fala, a renomada cantora e compositora Nazaré Pereira expressou profunda gratidão ao ser homenageada durante a solenidade. Nascida nos seringais, ela compartilhou sua surpresa e emoção por ser recebida por autoridades, destacando sua jornada desde os seringais até se apresentar no Olympia de Paris, lotado de espectadores.

Nazaré ressaltou seu forte vínculo com o Acre, mencionando sua terceira visita à região desde que saiu do Estado aos sete anos, e manifestou alegria em retornar. A cantora agradeceu aos amigos que a apoiaram nessa jornada e expressou sua felicidade pela honra recebida.

“O destino quis de alguma forma, que aquela menina lá do seringal viajasse o mundo. Quando me apresentei no Olympia em Paris, minha história veio toda na minha cabeça, as minhas raízes estão aqui, por isso é tão especial retornar ao Acre. Quero agradecer aos amigos pelo apoio a essa minha participação na solenidade. Agradeço em especial a esta Casa de Leis por essa cerimônia tão especial”, disse.

Num tributo à academia, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse que homenagear a AAL é homenagear a história do Acre. “Reconheço que preservar nossa história é essencial para salvaguardar o futuro de uma nação. Os membros atuais e passados da academia desempenham um papel crucial ao documentar nossa cultura e identidade. Enquanto aguardamos ansiosamente os futuros talentos que adentrarão essas fileiras ilustres, é imperativo celebrar aqueles que, com habilidade ímpar, capturaram o espírito de nossa sociedade ao longo do tempo. Esta homenagem, longe de ser simples, é uma reverência à complexidade de nossa própria narrativa, garantindo que o legado de nossa sociedade perdure na vastidão da história”, enfatizou.

Ao final da solenidade, foi entregue a Comenda José Potyguara, maior honraria da Academia Acreana de Letras, ao presidente Luiz Gonzaga, ao governador Gladson Cameli, no ato, representado por Minoru Kinpara, ao deputado Whendy Lima, a artista Nazaré Pereira e a membros e representantes da AAL.

Fonte: Agencia Aleac

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO