terça-feira, 18 junho 2024 - 6:36
spot_img

Após audiência, juiz mantém prisão de policial penal acusado de matar jovem na Expoacre

O policial penal Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto, acusado de matar, no ano passado, o jovem Wesley Santos da Silva, em um bar no Parque de Exposições, vai permanecer na cadeia por mais algumas semanas até a sentença final da Justiça do Acre.

Nesta quarta-feira, 5, ele participou de uma audiência, que durou três horas e meia, e teve o pedido de revogação da prisão preventiva novamente negado. Na ocasião, quatro testemunhas também foram ouvidas.

O Ministério Público do Acre (MPAC), que representa contra o policial, argumentou pela manutenção da prisão.

Após a audiência, o processo segue para o MPAC e para a defesa do acusado apresentarem suas alegações finais. Depois dessa etapa, o juiz proferirá a sentença.

O acusado também responde por tentativa de feminicídio e assédio contra a namorada de Wesley, Rita de Cássia. A jovem também teria sido baleada pelo agente na região da cintura e na perna direita e, felizmente, sobreviveu.

Wesley tinha apenas 20 anos e estava no Parque de Exposições comemorando seu aniversário. Segundo informações, a confusão começou com o policial supostamente assediando várias mulheres em um estabelecimento.

Ao tentar passar a mão em Rita, ele foi repreendido por ela, que o empurrou. O namorado da jovem e outros homens também teriam empurrado o policial, que passou a ameaçar o grupo.

A reportagem tentou contato com a defesa do policial penal, mas não obteve retorno até a publicação do conteúdo.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO