domingo, 19 maio 2024 - 12:40
spot_img

Artista acreana Zenaide Parteira se apresenta no Festival Arte dos Povos no RJ

A cantora e compositora acreana Zenaide Parteira, mestra de saberes tradicionais, natural do município de Tarauacá, apresenta o show Mulher Vagalume no Festival Arte dos Povos, que acontecerá no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro do dia 3 ao dia 6 de novembro. Sua obra é um retrato das lutas sociais e uma exaltação aos saberes da floresta amazônica.

O show será uma divulgação do álbum recém lançado Mulher Vagalume (ouça: https://spoti.fi/3fWWmry), e composições inéditas. Tudo envolvido por levadas musicais ainda desconhecidas mundo afora. É o caso dos baques de samba e marcha, ritmos legitimamente acreanos. Trazem em seus enredos histórias da vida da mestra, da luta das mulheres por seus direitos e igualdade no campo, nas cidades e na floresta.

“Me sinto muito feliz, a rainha do Acre (risos). Já estive no Rio de Janeiro, mas ainda não conheço o MAM. Pra mim é uma grande alegria, me sinto honrada e também é uma honra poder representar a cultura acreana. Fico feliz, pois cada vez mais as portas vêm se abrindo para o reconhecimento e valorização do trabalho das culturas tradicionais e também das parteiras”, comenta Zenaide.

Descendente da cultura Kampa, povo Ashaninka, herdou de sua mãe o dom de ser parteira e com apenas 10 anos de idade, ajudou uma criança vir ao mundo. Já fez mais de 300 partos, registra os nascimentos em um caderno e para cada criança compõe uma canção.

O Festival Arte dos Povos tem o propósito de celebrar expressões culturais de matriz indígena e africana com a arte, agregando em sua programação shows, oficinas, seminários, arte visuais e cinema.

Apresenta-se como espaço de reflexão sobre a crise climática, relação do ser humano com a natureza e cultura dos povos e como alternativa de construção de um mundo melhor,  o Festival Arte dos Povos.

A programação de apresentações culturais e palestras contempla importantes nomes da arte e cultura brasileira, como Elisa Lucinda, Denilson Baniwa, Carlos Vergara, Marcela Cantuária e outros. Durante o evento acontece o encontro da Cúpula dos Povos, marcando os 30 anos da Eco 92, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro.

A Cúpula reúne organizações, coletivos, movimentos sociais e representantes da sociedade civil em defesa da diversidade cultural, religiosa e biológica. Neste encontro serão propostas novas formas de se viver no planeta.

Zenaide Parteira se apresenta acompanhada do violonista israelense Tom Orgad e do músico Alexandre Anselmo, natural de São Paulo. Além de arte educador, artista visual e produtor fonográfico, Anselmo desenvolve desde o ano de 2007 um importante trabalho de pesquisa sobre música dos povos indígenas e seringueiros acreanos, educação patrimonial, luthieria, produção e tecnologia musical em sua metodologia. Também é coordenador do Baquemirim, Organização da Sociedade Civil que trabalha pela salvaguarda das culturas tradicionais da Amazônia acreana, responsável pela produção do trabalho musical da mestra.

A participação no evento tem o apoio da jornalista e produtora cultural carioca Priscilla Benecase e do Instituto Nova Era de Desenvolvimento Socioambiental, organização do terceiro setor que fomenta ações regenerativas por todo o Brasil.

Acesse Instagram do evento @artedospovos para conferir a programação completa.

SERVIÇO

Festival Arte dos Povos

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio)

3, 4, 5 e 6 de novembro

Mais informações: @baquemirim @institutonovaera

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO