domingo, 14 abril 2024 - 17:39
spot_img

Cheia de rio provoca perdas na produção agrícola, interrompe pesca e leva 10 famílias a deixarem casas em Porto Walter, no interior do Acre

Nível marcou 10,78 na manhã desta terça-feira (27), acima da cota de transbordamento. Escolas do município estão sendo utilizadas como abrigos.

17 cidades acreanas decretaram situação de emergência no domingo (25) por conta da cheia, que foi reconhecida no mesmo dia pelo governo federal

Mais de 20 comunidades indígenas estão afetadas pelo transbordo dos rios e igarapés em cidades do interior do Acre

  • Mais de 11,5 mil pessoas precisaram sair de casa por conta do avanço das águas em todo o estado

  • Rio Juruá ultrapassou a cota de transbordo em Porto Walter na manhã desta terça-feira (27)

Pelo menos 10 famílias já precisaram sair de suas casas no município de Porto Walter.

A cheia do Rio Juruá provocou perdas na produção agrícola, interrompeu a pesca e levou 10 famílias a deixarem suas casas em Porto Walter, no interior do Acre. De acordo com a prefeitura do município, já são mil famílias afetadas de alguma forma pela enchente. Além disso, pelo menos uma casa foi destruída por conta da correnteza.

Na medição das 6h desta terça-feira (27), o rio marcou 10,78 metros, acima da cota de transbordamento, que é de 10,70 metros. Escolas do município estão sendo utilizadas como abrigos.

“Estamos diante de uma situação lastimável, um morador perdeu sua casa, e outras centenas de famílias atingidas. Vamos socorrer quem precisar, levando ações e estendendo a mão amiga da Prefeitura nesse momento difícil. Ninguém solta a mão de ninguém”, disse o prefeito.

Na medição das 18h de segunda-feira (26), o nível do rio estava em 10,58 metros, o que representa um aumento de dois metros em 12 horas.

Mil famílias já foram afetadas pela cheia do Rio Juruá em Porto Walter.

Em todo o estado, segundo o governo, 7.710 produtores rurais já foram afetados pelas enchentes.

Manoel Coelho, coordenador da Defesa Civil de Porto Walter, ressalta que o monitoramento do rio e a assistência às famílias afetadas vão continuar.

“Estaremos de prontidão, e diante dos danos causados vamos buscar minimizar os impactos e ajudar quem precisa”, acrescenta Manoel Coelho.

Acre decreta situação de emergência em 17 das 22 cidades acreanas por conta da cheia dos rios no estado.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO