terça-feira, 27 fevereiro 2024 - 18:03
spot_img

Com depoimentos de gratidão, Semana da Prematuridade é aberta em Cruzeiro do Sul

A saga de Vitória Santiago Barbosa se iniciou com grandes desafios já nos primeiros dias de vida. Ela veio ao mundo com apenas seis meses de gestação e pesando 800 gramas. Três dias depois do nascimento teve redução no peso, chegando aos 650 gramas. Mas o drama foi vencido aos três meses de vida, quando Vitória recebeu alta médica, pesando 2,5 quilos.

Vitória, aos 15 anos: “Graças a Deus e ao trabalho desses profissionais, sigo viva e cheia de sonhos”. Foto: Erisney Mesquita/Secom

Quinze anos depois, a menina retornou à Maternidade do Juruá com o coração grato. Na cerimônia de abertura da Semana da Prematuridade, permeada de emoção e realizada nesta segunda-feira, 13, a adolescente relatou: “Quando nasci, o médico me deu duas horas de vida e disse que, se a luta fosse vitoriosa, eu me chamaria Vitória. Hoje estou aqui para agradecer a todos pelo zelo que tiveram com a minha vida. Graças a Deus e ao trabalho desses profissionais, sigo viva e cheia de sonhos”.

Atualmente, a unidade de referência para tratamentos em ginecologia, obstetrícia e neonatal na região do Juruá atende quatro bebês prematuros internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e seis internados na unidade Mãe Canguru. Os bebês nasceram antes das 37 semanas de gestação, como é o caso do Francisco Asafe de Lima, filho de Macilene Rodrigues.

“A Maternidade me deu um ‘abraço’ cheio de vida”, disse Macilene Rodrigues, mãe de bebês prematuros. Foto: Erisney Mesquita/Secom

Presente à atividade, a mãe do pequeno relatou: “Cheguei à Maternidade sem a esperança de ser mãe. Mas o tratamento que recebi renovou minhas forças. Foi quando ‘coloquei os pés no chão’ e vi que posso seguir minha caminhada confiante e na certeza de que darei a volta por cima. A Maternidade me deu um ‘abraço’ cheio de vida”.

Homenagens foram feitas para médicos e outros servidores da unidade. Foto: Erisney Mesquita/Secom

Macilene também deu à luz a Dafiny Vitória, que já recebeu alta médica. A genitora descreveu a Semana da Prematuridade como um momento de felicidade e emoção. “A energia positiva produzida nesse lugar contagia. Só tenho a agradecer pelo acolhimento e apoio”, disse a mãe.

Semana da Prematuridade

A Semana da Prematuridade é um evento realizado anualmente durante a campanha Novembro Roxo, e tem o objetivo de trazer à sociedade esclarecimentos e orientações sobre a prematuridade dos bebês.

Atividade se encerrará na sexta-feira, 17, com uma caminhada. Foto: Erisney Mesquita/Secom

Segundo o Ministério da Saúde (MS), cerca de 340 mil bebês nascem todos os anos no Brasil antes de completar as 37 semanas de idade gestacional. Estudos apontam a gravidez na adolescência, ausência de pré-natal, doenças relacionadas à gestação e a desinformação como as principais causas dos altos índices de partos prematuros no país. Em escala mundial, a prematuridade é vista como uma das razões de mortes em crianças menores de cinco anos.

Iglê Montes: “Governo concentra esforços para melhorar os serviços do SUS para a população acreana”. Foto: Erisney Mesquita/Secom

Em Cruzeiro do Sul, a Semana irá oferecer às genitoras e profissionais da unidade cursos, palestras e oficinas, encerrando-se na sexta-feira, 17, com uma caminhada, que se inicia em frente à Maternidade. “É mais uma iniciativa do governo do Acre, que trabalha incansavelmente para garantir melhor assistência à população”, destacou a gerente-geral Iglê Montes.

“Estado investe na contratação e qualificação de profissionais para atuarem na unidade”, ratifica Diani Carvalho. Foto: Erisney Mesquita/Secom

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) atua para reduzir os índices de partos prematuros no estado. “O governo Gladson Cameli, por meio dos esforços do secretário da pasta, Pedro Pascoal, tem investido bastante nas equipes, com capacitação e contratação de bons profissionais para atuarem em setores sensíveis e específicos como esse. É um momento que promove o contato pele a pele do recém-nascido com a mãe, pois existem estudos que comprovam os benefícios do cuidado para os bebês, como a melhoria da saúde e a perspectiva de vida deles”, pontuou Diani Carvalho, gestora local da Sesacre.

“União de esforços melhora a assistência à saúde”, afirma Valéria Lima, secretaria de Saúde de Cruzeiro do Sul. Foto: Erisney Mesquita/Secom

“Quero parabenizar a equipe que organizou o evento e o Estado, pela parceria. Quando a Atenção Básica e a Média e Alta Complexidade se unem, beneficiamos o usuário do Sistema Único de Saúde com amor, empatia e dedicação”, ratificou a secretária de Saúde de Cruzeiro do Sul, Valéria Lima, ao enfatizar a importância dos esforços conjuntos entre as esferas estadual e municipal.

Post Views:15

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO