terça-feira, 23 julho 2024

Com mais de 500 pacientes em diálise, Fundhacre volta a ter habilitação para fazer transplante de rim no Acre

Unidade de saúde perdeu a habilitação em 2019 e voltou a ser autorizada pelo Ministério da Saúde a partir desta terça-feira (28), após publicação no Diário Oficial da União (DOU).

A Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), em Rio Branco, voltou a ser autorizada pelo Ministério da Saúde (MS) a fazer transplante de rim no estado acreano. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (28).

A unidade deixou de fazer transplante renal em 2019. A habilitação foi concedida em 2006 e, durante 18 anos, foram realizados 96 transplantes de rins, 326 de córnea e 86 de fígado, totalizando 508 procedimentos. Depois de 2019, a Fundhacre seguiu fazendo transplantes apenas apenas de córnea e fígado.

Atualmente, a unidade de saúde tem 580 pacientes em diálise e, conforme a Secretaria de Saúde (Sesacre), cerca de 162 desses pacientes são elegíveis para o procedimento. Contudo, o transplante irá depende da avaliação médica de cada paciente.

Segundo dados do governo federal, atualizados até esta terça (28), o Acre tem 193 pessoas na fila de espera de transplante. Destas, 158 aguardam por uma nova córnea, sendo 94 homens e 64 mulheres, e 35 por outros órgãos.

O secretário de Saúde do Acre, Pedro Pascoal, destacou que o estado buscava voltar a fazer os procedimentos na Fundhacre há muito tempo.

“A retomada dos transplantes de rim era uma luta que travávamos há muito tempo e felizmente chegou o momento de celebrar essa vitória, que vai ajudar inúmeros pacientes a terem qualidade de vida. Essa é a nossa missão e estamos muito felizes por mais esse grande passo”, resumiu.

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER