sábado, 25 maio 2024 - 9:55
spot_img

Com o apoio do Estado e prefeituras, navio-hospital deve atender cerca de 20 mil ribeirinhos no Juruá

“É uma satisfação estar aqui novamente para apoiar brasileiros que habitam em lugares tão distantes dos centros urbanos. Com muito empenho, carinho e dedicação vamos promover saúde para famílias ribeirinhas”. Com essas palavras, o comandante do Navio-Hospital Dr. Montenegro, Ewerton Andrade de Souza, abriu nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, a reunião de alinhamento dos atendimentos da 24ª missão da tripulação, denominada Operação Acre. O encontro aconteceu na sede do navio, que está atracado no bairro da Várzea, às margens do Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul.

Comandante saudou os parceiros da missão Operação Acre. Foto: Marcos Santos/Secom

Além de tripulantes da equipe que realiza as operações de assistência hospitalar da embarcação, também se fizeram presentes ao evento o assessor técnico da Coordenação Regional de Saúde do Juruá, Tarauacá e Envira, Rafael Gomes; membros do Distrito Especial Indígena (Dsei); e representantes da pasta de Saúde de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves.

Os atendimentos serão realizados em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter. O início da oferta dos serviços se dará na próxima sexta-feira, 2, na segunda maior cidade acreana. Serão ofertadas à população consultas médicas e odontológicas; exames clínicos, laboratoriais, raio-x e mamografia; pequenas cirurgias; pré-natal, além da distribuição de medicamentos e atenção farmacêutica.

Equipes se reuniram nesta quinta-feira, 1⁰ de fevereiro. Foto: Marcos Santos/Secom

Rafael Gomes destacou que a união de esforços auxilia na promoção de bem-estar à população e amplia o acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). “O governo do Estado dará total apoio às equipes do navio-hospital. Inicialmente, o suporte atenderá à logística das equipes de saúde, mas estamos à disposição para fortalecer a ação humanitária, pois o maior beneficiado é o povo”, informou.

O titular da pasta de Saúde de Rodrigues Alves, Aluildo da Silva, enfatizou que a iniciativa desafoga os serviços prestados pelas Unidades Básicas de Saúde do município. “São aliados de extrema importância, pois a vinda deles para a região nos auxilia a dar vazão à demanda reprimida de serviços, sobretudo no que diz respeito à oferta de especialidades aos nossos usuários”, pontuou o gestor.

Aluildo: “A missão reduz a demanda reprimida dos municípios”. Foto: Marcos Santos/Secom

Segundo o Dsei, a previsão é de que a ação beneficie cerca de 10 mil indígenas. “A parceria com a Marinha amplia o acesso às especialidades. É um momento de fundamental importância, pois os esforços são destinados à melhoria da saúde do indígena. Algumas etnias não residem às margens do Juruá, mas faremos uma mobilização para que sejam assistidas”, disse Deusdete Oliveira Souza, coordenador substituto do Dsei no Juruá.

O navio-hospital

A construção do Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) Dr. Montenegro se deu em 1997, em Manaus. Três anos depois, foi firmado contrato de cessão de uso do navio entre o governo do Acre, durante a gestão do ex-governador Orleir Cameli, e a Marinha do Brasil, com a finalidade de prestar assistência médico-hospitalar na região do Juruá, uma vez por ano, durante o período de cheia.

Navio está atracado às margens do Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Foto: Diego Silva/Secom

A equipe de saúde é composta por 26 militares, entre médicos, cirurgiões-dentistas, farmacêuticos bioquímicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem, radiologia médica, higiene bucal e laboratorial.

Cerca de 20 mil ribeirinhos devem ser atendidos até maio deste ano. Foto: Marcos Santos/Secom

O nome do navio é uma homenagem a Manoel Braga Montenegro, primeiro médico nascido no Acre, à cabeceira do Rio Liberdade, distante 80 km de Cruzeiro do Sul. Durante muito tempo, o profissional era o único com formação acadêmica a atender a região do Alto Juruá.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO