sexta-feira, 23 fevereiro 2024 - 15:00
spot_img

Edvaldo Magalhães questiona cronograma de recuperação da pista de Aeroporto de Cruzeiro do Sul: “Os horários prejudicam aviação regional”

Em discurso na sessão desta terça-feira (30), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), abordou um assunto grave que segundo ele, deve ocorrer em Cruzeiro do Sul a partir do dia 26 de junho com a reforma da pista do aeroporto do município.

De acordo com ele, o horário estabelecido pela empresa Vinci Airoports para a recuperação é incompatível com os horários dos voos regionais. A empresa estabeleceu que de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17 horas o aeroporto será fechado para as obras.

“Isso inviabiliza os pousos e decolagens das aeronaves que fazem a aviação regional para municípios como Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Jordão, Tarauacá, e municípios amazonenses, como Eirunepé, Ipixuna e Envira. Se fechar a pista às 8h30 da manhã, vários dias da semana vai ter a impossibilidade de decolar um único voo. A partir das 17h para receber um pouso, se houver 30 minutos de atraso, o pôr do sol é até 17h48, que é o limite para pouso da aviação regional. Se pousar depois desse horário, paga multa”, frisou o parlamentar.

Para o oposicionista, a decisão que foi tomada para a recuperação da pista está errada e precisa ser alterada. Disse ainda que a Aleac precisa ter um posicionamento institucional sobre a questão. “ É preciso abrir uma janela. Querem fazer a recuperação na semana, que se comece às 5 horas da manhã e vá até às 11 horas e abra para as operações durante à tarde. Ou ao contrário, comece os trabalhos a partir do meio dia e abra a parte da manhã para as operações. A Assembleia precisa se posicionar, precisar oficiar a empresa para que reveja o seu cronograma da obra e a funcionalidade do aeroporto”, enfatizou.

Edvaldo Magalhães salientou ainda que a navegação pelos rios fica inviável com a chegada do verão. “No verão, a navegação fica impossível. Estamos tratando de uma região polo onde todos os negócios passam pelo encontro das pessoas e o encontro das pessoas que passam por aquele aeroporto”, pontuou.

No grande expediente, o deputado falou sobre o Relatório Fiscal do 1º Quadrimestre do governo do Estado do Acre que de acordo com ele, aponta o Acre acima do limite prudencial de 46,55%, imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O estado comprometeu com gasto com pessoal 47,90%, ou seja, 1,54% acima do limite prudencial. O relatório foi divulgado hoje (30).

“O limite prudencial ultrapassou em 1,54% e não ultrapassou por conta dos 20% de reajuste que está parcelado em quatro vezes, não. Ultrapassou por conta da quantidade de cargos e também porque a folha acresceu com o chamamento de novos servidores de diversas categorias. Inclusive, celebro os que tomaram posse ontem, fruto de uma luta desta Casa’, reforçou.

Para concluir, o deputado parabenizou os munícipes de Mâncio Lima pela passagem do aniversário de 46 anos da cidade. “Parabéns aos munícipes dessa terra tão querida, desta cidade extraordinária que tem atualmente uma produção agrícola em pleno crescimento. É o novo polo da produção de café do Acre e está se transformando numa grande referência. Prosperidade à Mâncio Lima”, finalizou.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO