sábado, 20 julho 2024

Em Rio Branco Bocalom se reúne com Defesa Civil Nacional: “a população não pode esperar”

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom visitou na manhã deste sábado (25) o comando do Corpo de Bombeiros e reuniu-se com a Defesa Civil Nacional para a preparação do formulário de assistência humanitária visando o fornecimento de recursos, dado o Estado de Emergência em que se encontra a capital.

O gestor explicou que a população não pode esperar, pois a água está baixando, as pessoas precisam retornar e ter a casa limpa, a grande maioria perdeu tudo e a prefeitura precisa achar uma forma de ajudar.

“A reunião foi com dois técnicos da Defesa Civil Nacional que estão aqui para nos ajudar na preparação da documentação e enviar a Brasília. Assim, a partir da semana que vem ou na próxima, começamos a conseguir recursos. Enquanto Brasília não manda, a prefeitura destinou R$ 5 milhões e a gente vai transformar isso em serviço: estamos comprando agora sacolões, alugamos os caminhões com água para lavar as casas, abastecer as famílias. Eu acredito que, se Deus quiser vai dar tudo certo.”

“O município de Rio Branco teve o reconhecimento federal já publicado, está valendo. A partir de então, a gente vai sentar com a equipe técnica para fazer a elaboração do formulário de assistência humanitária para poder atender a população da forma mais rápida possível, por meio do fornecimento de recursos financeiros, para que a cidade possa fazer aquisição de cestas básicas, colchão, kit de higiene pessoal, dentre outros itens de assistência humanitária”, afirmou o coordenador de restabelecimento da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Thiago Monico.

Durante a visita ao comando, o cel Charles Santos, comandante do Corpo de Bombeiros, reforçou a parceria entre município e corporação, que estão lado a lado desde o início dos resgates, na última quinta-feira (23), após a forte chuva que provocou a enxurrada dos igarapés. Ele explica ainda que foram situações diferentes, mas que exigem atendimento simultâneos.

“Na quinta-feira foi a enxurrada que afetou quase 32 bairros, e agora estamos caminhando com outro incidente desde ontem, que é a questão do transbordamento do rio Acre. Continuamos sim com esse atendimento, só que agora tem uma segunda etapa para o primeiro incidente, aonde a prefeitura já vai começar a limpeza dos locais para retorno desse pessoal que estava desabrigado. Continua a operação prefeitura e estado através de ações de retirada dessas pessoas e levando até o abrigo, mas o mais importante agora é essa fase de limpeza, recuperação e trazer de volta essa população para seu habitar e transcorrer sua vida normalmente.”

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO