sexta-feira, 23 fevereiro 2024 - 15:05
spot_img

Empresário agride professor em bar no AC, causando risco de perda de visão

Caso ocorreu na noite de terça-feira (3) na cidade de Brasileia — Foto: Reprodução
Caso ocorreu na noite de terça-feira (3) na cidade de Brasileia — Foto: Reprodução

Uma discussão em um bar no Centro da cidade de Brasileia, na noite dessa terça-feira (3), terminou com professor Paulo Henrique da Costa Brito, de 21 anos, gravemente ferido e com risco de perder a visão. Um vídeo gravado por câmeras de segurança do estabelecimento comercial registraram o momento da agressão e a reação das pessoas.

Nas imagens, um grupo de pessoas aparece conversando perto de uma mesa do bar, em seguida a vítima se aproxima do agressor e logo leva um suco no rosto. Com o impacto, o jovem quase cai no chão, sai cambaleando e bastante ensanguentado. Funcionários e demais clientes se assustam com a situação e depois, se aproximam para tentar socorrer a vítima.

Pelo vídeo, também é possível perceber que uma viatura da polícia chega no momento, mas não dá tempo de os policiais descerem antes da agressão contra o rapaz. O agressor, identificado como o empresário Adriano Vasconcelos Correa da Silva, de 47 anos, foi preso em flagrante e levado para a delegacia de Polícia Civil.

Ele foi indiciado por lesão corporal de natureza grave, que resultou em debilidade permanente de membro. Silva passou por audiência de custódia nessa quarta (4) e foi solto após pagar R$ 10 mil de fiança.

Conforme relatório, na delegacia, ele disse que estava com alguns conhecidos no bar e que a vítima estava com um hippie, que começou a discutir com um dos seus amigos e iniciou a confusão e que, ao tentar ajudar a situação, a vítima teria se voltado contra ele. Ao ser questionado se teria quebrado um copo no rosto da vítima, ele preferiu ficar em silêncio. A reportagem tentou contato com Silva, mas não obteve resposta até última atualização desta reportagem.

Vítima deve perder o olho

O pai do jovem, Paulo Sérgio Brito conversou com a reportagem e contou que o filho foi transferido ainda na madrugada de quarta (4) para o Pronto-Socorro de Rio Branco. Segundo ele, os médicos já disseram que ele deve perder o olho esquerdo por conta da lesão.

“Ele disse que chegou um rapaz vendendo pulseiras para ele e um pessoal que estava lá estava expulsando esse rapaz da mesa e meu filho conhece ele. Aí, meu filho pegou e pediu que ele sentasse na mesa dele, ficaram com raiva por isso, e esse homem deu um murro nele com um copo na mão. A vista dele está praticamente perdida já, ainda não foi operada, mas pelo que o médico falou, 99% de chance de perder. Foi uma covardia, a gente vê no vídeo que o menino não fez nada”, afirmou o pai.

Brito contou que o agressor de seu filho é figura conhecida na cidade do interior do Acre e que já se envolveu em outros casos parecidos. “Onde ele chega é aprontando, porque tem dinheiro. Tem vários casos de agressão contra as pessoas. É bem conhecido.”

Em nota, o Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de Brasileia, disse que está acompanhando as investigações do caso.

“O Ministério Público obteve imagens do incidente, que serão utilizadas para subsidiar os procedimentos necessários a fim de esclarecer os acontecimentos e tomar as medidas cabíveis para que a lei seja aplicada de acordo com os fatos e o agressor seja responsabilizado. Além disso, a Promotoria solicitará o apoio do Centro de Atendimento a Vítimas (CAV) do MPAC para garantir a proteção e segurança da vítima e de sua família durante todo o processo”, destaca a nota.

Outro caso de agressão

Em janeiro de 2014, Adriano Vasconcelos da Silva se envolveu em uma ocorrência parecida com a dessa semana. Na época, um jovem de 17 anos relatou, segundo processo, que estava em uma festa e quando saio do local para falar ao telefone, Silva teria se aproximado pelas costas e dado um soco em seu rosto. Após a agressão, ele ainda teria pedido desculpas alegando que tinha batido na pessoa errada. A suposta vítima não levou a denúncia para frente e o processo de lesão corporal foi arquivado.

G1 AC

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO