quinta-feira, 13 junho 2024 - 5:09
spot_img

Fundhacre realiza mutirão de exames na especialidade de eletroencefalograma

O governo do Acre, por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), iniciou no Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT), um mutirão de exames de eletroencefalograma para o público adulto e infantil. O mutirão, que acontece aos sábados, teve início no dia 7 de outubro. “Cerca de quatrocentos pacientes de todo o estado aguardam pelo exame”, é o que explica a chefe do SADT, Patrícia Lima Verde.

Fundhacre inicia mutirão de exames na especialidade de eletroencefalograma. Foto: Juliana Queiroz/ Fundhacre

“Nossa demanda reprimida até o momento ocorre em torno de 400 pacientes. Com o mutirão passaremos a ter um impacto positivo na diminuição dessa fila. Nossa organização de exames aos sábados se estende até dezembro conforme redução dos pacientes”, comenta Patrícia Verde.

Nossa organização de exames aos sábados se estende até dezembro conforme redução dos pacientes”, comenta Patrícia Verde. Foto: Gleison Luz/ Fundhacre

O mutirão vem ocorrendo aos sábados, incluindo o feriado dos dias 12 e 13 deste mês. Em cada sábado, serão feitos em torno de 28 exames, sendo 14 pela manhã a partir das 7h e 14 no período da tarde a partir das 13h, totalizando 112 exames realizados mensalmente.

Ações em saúde que ocorrem na Fundação são um compromisso do governo do Estado. Foto: Gleison Luz/ Fundhacre

“Somente neste feriado e sábado, 84 pacientes passam pelo exame de eletroencefalograma, o governo do Acre continua atuando no cuidado assistencial em nossa saúde pública”, ressalta a diretora executiva da Fundhacre Duciana Araújo.

“Somente neste feriado e sábado 84 pacientes passam pelo exame de eletroencefalograma”, afirma a diretora executiva Duciana Araújo. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

O Eletroencefalograma (EEG) é um exame que analisa a atividade elétrica cerebral espontânea, captada por meio da utilização de eletrodos colocados sobre o couro cabeludo.

Como a atividade elétrica espontânea está presente desde o nascimento, o EEG pode ser útil em todas as idades, desde recém-nascidos até pacientes idosos.

Paciente Rosilene Marques comemora a realização do exame. Foto: Gleison Luz/Fundhacre

“Ligaram para o meu genro informando do dia, e passando as orientações. Foi de grande alegria receber a notícia que eu ia fazer o exame, aguardo há nove meses, agora será um alívio”, comenta a paciente Rosilene Marques.

Agência de Notícias do Acre

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO