quinta-feira, 29 fevereiro 2024 - 4:23
spot_img

Michelle Melo exalta reforma administrativa e celebra  “gente da Saúde na Aleac e na Sesacre”

Ao falar da tribuna durante a sessão desta quarta-feira, 08, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), a deputada Dra. Michelle Melo (PDT), líder do governo, comemorou a volta das Secretarias de Estado das Mulheres e a do Esporte, na minirreforma administrativa prevista pelo governo do Estado.

“O Acre é um estado onde as mulheres não se sentem seguras então eu tenho a alegria de informar que teremos de volta uma secretaria que vai trabalhar, de fato, políticas públicas para as mulheres. Além disso, uma das minhas grandes pautas no Município sempre foi o esporte. O esporte salva vidas, tira as nossas crianças e adolescentes da marginalidade, trazendo- para outros projetos e perspectivas. Então pra mim é motivo de comemoração porque com secretarias estruturas, nós começaremos ver o impacto das políticas públicas na vida da nossa população.”, enfatizou.

Ainda na mesma fala, com a presença de representantes dos sindicatos das categorias de trabalhadores da Saúde, nas galerias, a deputada Michelle destacou que na atual legislatura podem contar com dois deputados e, na gestão, com um secretário da saúde comprometidos com o sistema público.

“Assim como eu, o deputado Adailton Cruz também conhece de perto o sistema de Saúde Pública Estado, incluo ainda o secretário Pedro Pascoal, que é médico, conhece os problemas e está empenhado em resolvê-los e não maquiá-los. Esse é um momento ímpar para nossa área. Acredito na amplificação da Saúde, na melhoria da oferta de leitos e na convocação de novos profissionais.”, pontuou.

Caso motoboy e agressão à vereadora no Bujari

Em seu discurso, a deputada Michelle Melo também repudiou o racismo sofrido por um motoboy, cujo caso viralizou nas redes sociais na última terça-feira,07, e relatou sua ida ao município do Bujari, onde acompanhou a abertura dos trabalhos na Câmara de Vereadores, para dar apoio presencial à vereadora Eliane Rosita (PP), vítima de violência política de gênero.

“Não vamos tolerar mais violência contra nenhuma minoria, nenhuma violência contra a mulher, e nenhuma violência contra ninguém de nenhuma raça.”, concluiu.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO