sexta-feira, 19 abril 2024 - 6:32
spot_img

MPAC apresenta projetos e inovação na 7ª edição da Expojud

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) participa da 7ª edição do Congresso de Tecnologia, Inovação e Direito para o Ecossistema da Justiça (Expojud), que está ocorrendo em Brasília, entre os dias 24 e 26 de outubro. O objetivo do Congresso é promover debates sobre temas relacionados a inovação, tecnologia e gestão, além de evidenciar os projetos do Judiciário em prol da sociedade.

No evento, que reúne integrantes do Sistema de Justiça de todo o país para atividades como palestras e capacitações, o MP acreano conta com um estande, sendo um dos 130 expositores de projetos e iniciativas institucionais.

Neste ano, estão sendo apresentadas iniciativas como o Grupo de Resposta a Desastres Naturais (GPRD), Observatório de Violência de Gênero (Obsgênero), Inteligência Estratégica e Observatório de Análise Criminal.

Integram a comitiva do MPAC o procurador-geral de Justiça, Danilo Lovisaro do Nascimento, a procuradora de Justiça e coordenadora do Obsgênero, Patrícia de Amorim Rêgo, a coordenadora de Planejamento Institucional e Inovação, promotora de Justiça Marcela Cristina Ozório, o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), promotor de Justiça Bernardo Albano. Participam também o diretor de Tecnologia da Informação, Roberto Romanholo, a diretora de Planejamento, Vângela Nascimento e a coordenadora administrativa do Obsgênero, Otília Amorim.

Sobre as iniciativas do MPAC

O GPRD foca em ações de prevenção e resposta a situações de emergência e calamidade decorrentes de desastres. A Inteligência Estratégica, por sua vez, busca gerar conhecimento por meio de análise de dados para embasar a tomada de decisões. Já o Obsgênero concentra-se em analisar a violência de gênero, enquanto o Observatório de Políticas Públicas atua no controle e combate à improbidade administrativa e corrupção no setor público.

Ferramentas como o Transparentômetro avaliam a transparência das instituições, e o Feminicidômetro visa dar transparência aos casos de feminicídio. Do NAT, órgão auxiliar do MPAC que atua em áreas de inteligência e segurança institucional, análise criminal e técnico-científico, serão apresentados ainda projetos como o Observatório de Análise Criminal, Observatório de Políticas Públicas, o sistema RETINA, o Comunicado de Possíveis Irregularidades (COPI) e o Comunicado de Atividades Atípicas (COAT), que desempenham papéis cruciais na atuação proativa na segurança pública e na busca por irregularidades.

Prêmio de Inovação Judiciário Exponencial

O projeto do MPAC, “GPRD – uma experiência de justiça humanitária às vítimas de desastres naturais na região amazônica,” é um dos finalistas do Prêmio de Inovação Judiciário Exponencial 2023, que integra as atividades da Expojud deste ano.

O prêmio tem como propósito reconhecer e estimular iniciativas e projetos inovadores no contexto tecnológico, de gestão e de novas abordagens aplicadas no Ecossistema de Justiça. A cerimônia de premiação ocorrerá em Brasília, no dia 21 de novembro.

Agência de Notícias do MPAC
Fotos: Tiago Teles

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO