sexta-feira, 23 fevereiro 2024 - 17:40
spot_img

MPAC participa de encontro trinacional no Peru sobre combate a crimes transfronteiriços

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) participou nos dias 20 e 21 de outubro do 2º Encontro Trinacional para discutir estratégias de atuação no combate aos crimes na região de fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia. O encontro reuniu integrantes do Sistema de Justiça e Segurança Pública dos três países na cidade de Porto Maldonado, Peru.

Compuseram a comitiva do MPAC, o procurador-geral de Justiça, Danilo Lovisaro do Nascimento, o secretário-geral, promotor de Justiça Glaucio Oshiro, e os promotores de Justiça Fernando Régis Cembranel, Pauliane Mezabarba, Thiago Salomão, Renan Augusto Gonçalves e Eduardo Lopes Faria.

O evento contou com uma série de exposições que abordaram questões cruciais para a região de fronteira, como o combate ao crime organizado, tráfico de drogas, tráfico de pessoas, migração, contrabando e mineração ilegal. Especialistas e líderes das áreas de Justiça e Segurança Pública dos três países compartilharam experiências e estratégias, que resultaram em uma série de metas firmadas entre as instituições para cooperação no combate a esses desafios em comum.

Abordando o tema “As organizações criminosas no contexto da região de fronteira”, o procurador-geral do MPAC, Danilo Lovisaro, iniciou os debates falando sobre os desafios para o combate a organizações criminosas, ressaltando as estratégias adotadas pelo Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O tema foi também abordado na fala do promotor de Justiça Fernando Cembranel, integrante do Gaeco do MPAC.

“É uma imensa satisfação participar novamente de um encontro transfronteiriço, que nos proporciona a oportunidade de compartilhar experiências e boas práticas relacionadas aos temas centrais do evento. Encontros como este são cruciais para fortalecer os laços entre as instituições e combater os crimes que afetam a região de fronteira. Parabenizo a todos os envolvidos na organização deste evento e expresso o desejo de que em breve possamos realizar um encontro de tamanha relevância na capital do estado do Acre”, afirmou Danilo Lovisaro.

Anfitrião do evento, o presidente da Junta de Fiscais Superiores de Madre de Dios, Pedro Washigton Chullo, agradeceu a participação de todos e ressaltou a importância da integração. “É muito importante para nós receber os representantes de todas essas instituições em nossa casa. Todos os temas tratados aqui são assuntos que precisamos abordar de forma minuciosa, e estou bastante contente em ver a união de esforços em torno disso”, disse.

Para o fiscal departamental de Pando, na Bolívia, Marco Renato Peñaranda, o encontro é uma oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido por outras instituições e trocar experiências. “Há quatro meses participei do primeiro encontro trinacional, que ocorreu na cidade de Assis Brasil. Agora participamos deste segundo encontro, onde podemos compartilhar as experiências dos três países e unir esforços na luta contra os crimes de fronteira, comungando também o sentimento de irmandade entre as três nações”, afirmou.

Também participaram das discussões, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre, José Américo Gaia, os desembargadores do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Waldirene Cordeiro e Elcio Mendes, e os juízes de Direito Giordane Dourado e Clóvis Lodi, além de outros representantes do Ministério Público, Poder Judiciário e forças policiais dos três países.

Homenagens

O 2º Encontro Trinacional no Peru encerrou com homenagens às delegações que participaram dos dois dias de evento. Na ocasião, o procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro recebeu do alcade de Porto Maldonado, Luis Alberto Bocangel Ramirez, a chave da cidade. A honraria é concedida para distinguir personalidades que, devido ao seu prestígio e às suas ações, tenham elevado o nome da cidade a patamares internacionais.

Além disso, certificados de visitantes ilustres foram entregues aos representantes do Ministério Público e a outras autoridades do Brasil e Bolívia. No encerramento, houve também uma exposição dos resultados dos trabalhos em grupo e assinatura da Ata do evento, contendo as metas firmadas. O próximo encontro está programado para ocorrer em Cobija, nos dias 5 e 6 de dezembro.

Texto: Hudson Castelo
Foto: Tiago Teles
Agência de Notícias do MPAC

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO