domingo, 14 abril 2024 - 18:36
spot_img

Padre se recusa a retirar estátua de São Sebastião de área alagada em Xapuri e revolta moradores

As águas do Rio Acre continuam subindo em Xapuri, interior do Acre, e já atingem a estátua de São Sebastião, padroeiro da cidade, que fica no Centro. Populares chegaram a pedir que a estátua fosse retirada do local para não ser danificada, contudo, o padre Antônio Menezes, pároco da cidade, se recusa a deixar o Corpo de Bombeiros retirar a imagem.

Nesta quarta (28), moradores passaram na área alagada onde fica a imagem e se revoltaram. “Olha aí que revoltante!! O padre não quer tirar São Sebastião de dentro da água. O padroeiro da cidade dentro d’água”, disse um morador.

Estátua de São Sebastião em meio à enchente do Rio Acre em Xapuri.

À Rede Amazônica Acre, o padre explicou que a retirada da imagem poderia causar danos, inclusive quebrá-la durante a remoção. Confiante, ele acredita que a água deve chegar apenas acima dos joelhos do santo e que a correnteza das águas não deve arrancar a estrutura.

“A imagem é muito pesada. Então eu, na dúvida, não queria que o Corpo de Bombeiro tirasse porque é muito burocrático pra tirar e pra colocar. É muito difícil, é perigoso quebrar a imagem. E como a imagem é muito pesada, então assim, no máximo, se a alagação for muito forte, vai chegar nas coxas do santo e depois as águas baixam”, destacou.

Sobre o pedido da população para que a imagem seja retirada, o pároco diz entender a preocupação, contudo, acredita estar tomando a decisão certa.

“Como é um lugar de represa também, não tem tanto correnteza, o Corpo de Bombeiro também já sabe que se começar a encostar tronco de árvore na imagem a gente tira. Já foi combinado isso. Então, não tem perigo, não. É que o povo, às vezes, fica meio assustado. Mas, acho que foi a decisão certa. Deixa a imagem lá. É melhor deixar lá do que tirar e danificar”, argumentou.

Acre decreta situação de emergência em 17 das 22 cidades acreanas por conta da cheia dos rios no estado.

Enchente em Xapuri

O nível do Rio Acre subiu 10 centímetros entre às 15h e 18h desta quarta. O manancial saiu de 15,86 metros para 15,96 metros. Conforme a Defesa Civil Municipal, as equipes atendem 605 pessoas afetadas pela enchente.

Há 161 pessoas desabrigadas e 444 desalojadas, que estão na casa de parentes e amigos, no município. Foram montados seis abrigos para instalar os moradores desabrigados.

Veja os bairros alagados:

  • Centro
  • Polo Jequiá
  • Bolívia
  • Ilha Bela
  • Sibéria
  • Cidade de Deus

As águas, inclusive, já chegaram na Casa de Chico Mendes e no Hospital Epaminondas Jácome, principal unidade de saúde do município.

Já o hospital foi evacuado no início da tarde dessa terça (27) após as águas do Rio Acre se aproximarem da unidade de saúde. Pacientes e parte da estrutura foram transferidos para o núcleo da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Rio Acre invade hospital de Xapuri no interior do Acre

Rio Acre invade hospital de Xapuri no interior do Acre

Funcionários do hospital, bombeiros e servidores de outros órgãos também retiraram comida, frutas, caixas de remédios e equipamentos do prédio. Imagens gravadas pela moradora Kécia Melo mostram as equipes fazendo a retirada dos equipamentos e colocando em um caminhão de mudança.

Dois idosos e uma criança, de aproximadamente 10 anos, estavam internados no hospital. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Rio Branco foi encaminhada para o interior para auxiliar na transferência dos pacientes para o núcleo da Ufac.

Colaborou Quésia Melo, da Rede Amazônica Acre.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

spot_img

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO