domingo, 19 maio 2024 - 12:13
spot_img

Presídio de Senador Guiomard recebe visita do Judiciário para planejamento de ações

Com o intuito de criar meios que promovam a transformação do reeducando para reinseri-lo na sociedade, o Tribunal de Justiça do Acre e o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) se reuniram nesta terça-feira, 19, na Unidade Penitenciária de Senador Guiomard, onde foram alinhados projetos a serem desenvolvidos no local e, também, em outras unidades do estado.

Iapen e Judiciário durante reunião na UPQ. Foto: Crislei Souza/Iapen

Entre os projetos ofertados estão a implementação de uma fábrica de chinelos na Unidade Penitenciária do Quinari (UPQ) e de uma biblioteca no presídio feminino de Rio Branco. Além disso, foram discutidas ações direcionadas à saúde prisional das pessoas privadas de liberdade e verificações quanto às tratativas relativas ao escritório social e à Central de Alternativas Penais (Ciap).

Espaço na UPQ onde será instalada a fábrica de chinelos. Foto: Crislei Souza/Iapen

Andréa Brito, Juíza da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas (VEPMA), ressaltou a responsabilidade social do Poder Judiciário neste processo de ressocialização e falou sobre os frutos esperados deste trabalho: “Todas essas ferramentas se somam para promover a verdadeira transformação que a sociedade busca, que é a pessoa vir para o sistema prisional e sair daqui habilitada a se reintegrar. Mas essa habilitação decorre de o reeducando receber educação, capacitação e estar apto para, lá fora, acessar as políticas de emprego e renda”.

Judiciário visitou espaços da unidade onde são desenvolvidos projetos. Foto: Crislei Souza/Iapen

Na oportunidade, o diretor do presídio de Senador Guiomard, Kennedy Lira, levou o grupo para conhecer alguns espaços na unidade, onde já são realizados projetos, como a biblioteca, onde são desenvolvidos projetos de leitura, e na fazendinha, onde são produzidos legumes e verduras, além da criação de animais. “Para mim é uma grande satisfação estar recebendo essas autoridades aqui na nossa unidade. É sempre importante que eles venham e vejam, na prática, o trabalho que é realizado aqui dentro, pois temos buscado fazer um trabalho que realmente traga dignidade para o preso e que assegure os seus direitos”, salientou.

Grupo em visita à fazendinha. Foto: Crislei Souza/Iapen

Alexandre Nascimento, presidente do Iapen, destacou que a aproximação do Judiciário com o Sistema Penitenciário mostra uma atenção diferenciada que está sendo proporcionada não só aos servidores como também aos apenados.

Em relação ao local onde será implantada a fábrica de chinelos na unidade, Alexandre disse que pode ver um ambiente muito agradável, e preparado a receber toda a estrutura necessária, como equipamentos e maquinários. “Então, já foram deliberadas aqui várias ideias e propostas do que pode ser feito para que a gente também avance em outros cenários”, finalizou o presidente.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO