domingo, 19 maio 2024 - 13:20
spot_img

Sesacre sensilibiliza servidores sobre cuidados com a saúde mental e emocional

A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Humanização, realizou nesta terça-feira, 16, em Rio Branco, uma ação de sensibilização, como parte da programação do Janeiro Branco, mês de conscientização sobre a saúde mental e emocional.

Durante todo o mês, diversas ações estão sendo realizadas com um olhar atento aos servidores e, na manhã desta terça-feira, 16, todos os setores receberam a equipe da Humanização, que trouxe informações acerca do tema.

Servidores da Saúde participaram da conscientização. Foto: Luan Martins/Sesacre

O médico da família, Pablo de Andrade, destacou a importância da autopercepção. “É muito importante que as pessoas estejam atentas aos sintomas iniciais, tanto da ansiedade quanto da depressão. Os sintomas de ansiedade podem simular outras doenças, como problemas cardíacos, manifestando-se por palpitações, dores no peito, angústia e agonia. Além disso, a ida frequente ao banheiro para evacuar, dor localizada em determinada região do corpo, suor excessivo e despertar durante a noite também podem ser sintomas de ansiedade”, explicou.

O médico também relatou que os sintomas da depressão incluem fadiga extrema, perda de interesse em atividades antes prazerosas e humor deprimido, com pensamentos pessimistas em relação ao futuro: “Quando esses sinais aparecem, é fundamental procurar um profissional de saúde, para receber o tratamento adequado”, acrescentou.

Médico da família, Pablo de Andrade explicou a diferença entre os sintomas de ansiedade e depressão. Foto: Luan Martins/Sesacre

A partir da breve explicação, a servidora Maria Pinheiro conta que foi capaz de descobrir sintomas relacionados à depressão ou ansiedade, o que comprova a importância de se discutir o tema. “O nosso conhecimento a gente leva até para casa, porque somos funcionários, mas somos pessoas também, então esse aprendizado é fundamental”, avaliou.

Maria Pinheiro é servidora e aprovou a iniciativa. Foto: Luan Martins/Sesacre

A chefe do Departamento de Humanização da Sesacre, Jeane Rodrigues, destaca que é preciso pedir ajuda. “A gente quer trazer esse debate para sensibilizar sobre o autocuidado. Precisamos identificar os sintomas e procurar ajuda, para que esses problemas não se agravem mais à frente. O Departamento de Humanização está de portas abertas, fazendo esse trabalho e acolhendo nosso trabalhador”, ressaltou.

A gestora explica que a Humanização também proporciona atendimento psicológico aos servidores que buscam apoio. Os casos mais graves são identificados pela equipe a partir de um questionário disponibilizado àqueles que buscam atendimento e então encaminhados ao psicólogo.

Jeane Rodrigues (à direita) ressaltou que o Departamento de Humanização oferece acompanhamento psicológico aos servidores da Saúde. Foto: Luan Martins/Sesacre

O profissional que atende os servidores é João Auricélio Silva, que pondera sobre a importância do apoio prestado. “A psicoterapia é uma ferramenta valiosa entre os tratamentos disponíveis. Se você se identifica ou conhece alguém que está lidando com algum tipo de problema psicológico, é muito importante buscar a ajuda de um profissional”, ressaltou o servidor, que integra o Departamento de Humanização da pasta.

Compartilhe:

spot_img

Notícias relacionadas :

spot_img
spot_img

NÃO DEIXE DE LER

VEJA O QUE ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO