terça-feira, 23 julho 2024

TCE exonera investigada pela operação Ptolomeu após novo voto de ministra

O Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE-AC) exonerou, nesta terça-feira, 11, a assessora técnica Rosana da Gama Pereira Pequeno, uma das investigadas pela Operação Ptolomeu. Segundo o órgão, a exoneração se deu “a pedido”.

A medida veio um dia após a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nancy Andrighi, votar pelo afastamento imediato de todos os investigados na operação que estejam lotados no TCE e na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Ex-chefe de gabinete do governador Gladson Cameli (PP), Rosana foi exonerada no governo a mando da Justiça e lotada em janeiro de 2023 no TCE, onde exercia cargo em comissão. Ela chegou a ser presa no âmbito das investigações por suposta tentativa de obstrução judicial.

Outros cinco investigados, que também deixaram o governo por ordem da justiça, foram lotados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Um deles, Anderson Lima, tio do governador, foi exonerado pela mesa-diretora na semana passada, após as nomeações virem à tona em relatório da PF e repercutirem negativamente.

Até o fechamento desta reportagem, os demais investigados lotados na Aleac seguem na função. São eles Jerffson Luiz Pereira de Oliveira, João Lima de Souza, Glayton Pinheiro Rêgo e Carlos Augusto da Silva Negreiros.

Todos cumprem medidas cautelares em função das investigações. Eles exercem cargo nos gabinetes dos parlamentares Clodoaldo Rodrigues (Republicanos), Chico Viga (PDT) e Whendy Lima (UB).

A operação Ptolomeu apura suposto esquema de corrupção na administração pública do Acre. Em maio, o governador Gladson Cameli se tornou réu no processo.

Notícias relacionadas :

spot_img

NÃO DEIXE DE LER